1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Santuário reabre após atentado em Bangcoc

Monges rezam no local, e velas são acesas em memória dos 20 mortos em ataque a bomba na capital tailandesa. Autoridades procuram suspeito, cujas identidade e motivação política seguem desconhecidas.

O santuário hindu de Erawan foi reaberto nesta quarta-feira (19/08) em Bangcoc, capital da Tailândia, dois dias após um atentado a bomba na área turística, que deixou 20 mortos e mais de cem feridos.

A maior parte da área atingida já foi limpa, mas imagens religiosas hindus ainda apresentam traços da explosão. O santuário de Erawan é um exemplo típico da mistura das tradições hindu e budista na Tailândia.

Nesta quarta-feira, cerca de dez monges conduziram orações de luto no local, enquanto velas eram acesas em memória dos mortos no atentado. Um visitante, Tommy Goh, tinha algo mais a agradecer. O homem de origem tailandesa e malaia só está vivo, porque seu táxi estava atrasado.

"Venho a esse santuário todo ano. Deveríamos ter chegado aqui entre 18h50 e 19h, mas o táxi atrasou, e fomos para outro lugar", disse à agência AFP. "Dez minutos depois, tudo poderia ser bem diferente."

A bomba foi detonada num dos pontos mais movimentados de Bangcoc, no coração comercial da cidade, deixando um cenário de horror.

Devotos e turistas estavam no santuário quando o explosivo foi detonado, no início da noite de segunda-feira. Ninguém reivindicou a autoria do atentado até o momento. Ao menos 11 estrangeiros estão entre as vítimas – que incluem cidadãos da China, Reino Unido, Singapura, Indonésia e Malásia.

Duas bombas

A polícia acredita que a bomba continha três quilos de explosivos e esferas de aço. As autoridades divulgaram imagens de câmeras de segurança nesta terça-feira, que mostram um homem vestindo uma camiseta amarela e levando uma mochila.

No vídeo, o homem coloca a mochila embaixo de um banco e caminha, levando uma sacola plástica azul e o que a polícia acredita ser um telefone. A explosão ocorreu cerca de 20 minutos depois. A polícia tailandesa apontou o homem como o principal suspeito. Sua identidade e motivação política ainda são desconhecidas.

Uma segunda explosão, ocorrida num píer de Bangcoc nesta terça-feira, teria, segundo os investigadores, conexão com a bomba do dia anterior. Ninguém ficou ferido, mas o incidente aumentou os temores da população.

MP/dw/afp/ap

Leia mais