Sírio admite ter pichado suástica e incendiado abrigo na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 12.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Sírio admite ter pichado suástica e incendiado abrigo na Alemanha

Jovem refugiado afirma ter colocado fogo para alertar sobre as condições precárias de moradia e a falta de perspectivas na Alemanha. Suástica era para criar uma pista falsa. Incidente chegou a gerar ato contra xenofobia.

O ataque incendiário contra um abrigo de refugiados na cidade alemã de Bingen am Rhein, executado na quinta-feira, não foi de cunho xenófobo. Um refugiado sírio acomodado no local admitiu, nesta terça-feira (12/04), ter colocado fogo no edifício e pintado uma suástica numa das paredes.

O sírio foi levado para uma prisão. De acordo com a polícia de Mainz, capital do estado da Renânina-Palatinado, o jovem de 26 anos foi preso no sábado, em Bingen, como principal suspeito. No domingo, a promotoria de Mainz emitiu uma acusação de incêndio criminoso.

Moradores do hotel incendiado, que estava sendo usado para abrigar refugiados e outros cidadãos dependentes de ajuda social, deram as pistas necessárias à polícia. Depois de negar o ato, o sírio acabou por confessar ter iniciado o incêndio no porão do edifício e de ter desenhado uma suástica para criar uma pista falsa.

À polícia, o jovem sírio afirmou ter incendiado a casa para alertar sobre as condições precárias de moradia e à falta de perspectivas, mas, em suas palavras, ele subestimou a dimensão que o fogo poderia tomar.

Segundo autoridades, 25 pessoas viviam no edifício, entre elas 13 refugiados da Síria e do Afeganistão, além de trabalhadores sazonais e alguns inquilinos permanentes. No incêndio, quatro moradores e dois bombeiros sofreram ferimentos leves. Os moradores foram levados a um alojamento emergencial para refugiados num ginásio esportivo municipal da cidade.

O incidente, inicialmente, causou indignação popular e resultou numa pequena manifestação em Bingen contra xenofobia e violência. Segundo a polícia, cerca de 200 pessoas participaram do ato, convocado no domingo por autoridades municipais, da Igreja e de partidos políticos.

No ano passado foram realizados 29 ataques contra abrigos de refugiados no estado de Rheinland-Pfalz.

PV/ots

Leia mais