1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Síria decreta anistia para milhares de desertores

Bashar al-Assad suspende sanções judiciais contra sírios que fugiram para o exterior ou se esconderam no país com o fim de escapar ao serviço militar e da participação na guerra civil que já dura quatro anos.

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, decretou neste sábado (25/07) a anistia geral para milhares de sírios que desertaram ou se recusam em cumprir o serviço militar no país em guerra. É a segunda vez que o governante toma essa decisão, em um ano.

O decreto suspende as sanções judiciais para milhares de homens que fugiram para o exterior ou se esconderam no país na tentativa de escapar ao serviço militar e consequente alistamento para a guerra civil que já dura quatro anos no país.

A anistia só é aplicável aos desertores que se apresentem em um mês, se ainda estiverem no país, ou no prazo de dois meses, caso se encontrem no exterior. Ela não vale para soldados do Exército Livre da Síria (ELS), grupo armado oposicionista que luta contra as tropas de Assad na guerra civil.

O Exército sírio, um dos maiores da região, tem combatido em várias frentes e suportado derrotas contínuas, tanto por grupos oposicionistas diversos quanto pelas milícias jihadistas que vêm se apoderando de grandes aéreas do território sírio – como a Frente al-Nusra e o "Estado Islâmico" (EI).

Com a deserção e a dificuldade do Exército de recrutar jovens, muitas províncias controladas pelo governo oferecem dinheiro para combatentes voluntários participarem da guerra civil no país.

FC/rtr/afp/efe/lusa

Leia mais