Série de maus resultados derruba técnico Klinsmann no Bayern | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 27.04.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Série de maus resultados derruba técnico Klinsmann no Bayern

Dois dias após derrota em casa para o Schalke, direção do Bayern de Munique anuncia a demissão do técnico Jürgen Klinsmann. Jupp Heynckes comandará a equipe até o final da temporada.

default

Klinsmann ficou menos de dez meses no comando do time

A direção do Bayern de Munique anunciou nesta segunda-feira (27/04) a demissão do técnico Jürgen Klinsmann, de 44 anos, dois dias depois da derrota da equipe para o Schalke em casa. Klinsmann ficou menos de dez meses no comando do time, que é o atual campeão alemão.

“Depois dos últimos resultados, a direção viu em risco os objetivos mínimos estabelecidos para esta temporada e, por isso, optou por dar esse passo”, afirma o comunicado do clube bávaro. O Bayern foi eliminado da Liga dos Campeões e da Copa da Alemanha. Na Bundesliga, a equipe ocupa a terceira posição, faltando cinco rodadas para o final.

Deutschland Fußball Bayern München Jürgen Klinsmann gefeuert

Klinsmann deixa o campo após ser demitido

Segundo o presidente executivo do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge, não foi fácil tomar a decisão. Klinsmann tinha contrato com o Bayern até 30 de junho de 2010. Também os assistentes técnicos Martin Vasquez e Nick Theslof foram demitidos.

Novo técnico

O Bayern anunciou ainda que o técnico Jupp Heynckes e o assistente Hermann Gerland comandarão a equipe até o final desta temporada. Eles começarão a trabalhar nesta terça-feira. Heynckes, de 63 anos, foi técnico do Bayern de 1987 a 1991. Sua última experiência num clube foi em 2007, no comando do Borussia Mönchengladbach.

Klinsmann, ex-técnico da seleção alemã, começou a treinar o Bayern em 30 de junho de 2008. No início da sua primeira experiência como treinador de um clube, Klinsmann anunciou que traria uma nova filosofia para a equipe, que significaria uma melhora em nível pessoal para cada jogador e muitos títulos.

A paciência da torcida com o técnico esgotou-se com as goleadas para o Wolfsburg (5 a 1 na Bundesliga) e para o Barcelona (4 a 0 na Liga dos Campeões). Desde então, os gritos de 'fora Klinsmann' vinham se tornando cada vez mais fortes nas arquibancadas de Munique.

AS/sid

Leia mais