1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Série de explosões atinge Boston

Pelo menos duas pessoas morrem e mais de 40 ficam feridas em duas explosões perto da linha de chegada da Maratona de Boston. Terceiro incidente, em biblioteca, não deixou feridos.

Pelo menos duas pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas nesta segunda-feira (15/04) depois que duas explosões, ocorridas quase simultaneamente, atingiram uma área próxima à linha de chegada da Maratona de Boston, uma das mais tradicionais e antigas do mundo.

Ambas as explosões foram causadas por "artefatos poderosos", segundo a polícia. Um terceiro incidente, um incêndio na Biblioteca JFK, a poucos quilômetros da linha de chegada da maratona, foi inicialmente tratado pela polícia como explosão. A ligação entre os incidentes foi mais tarde, no entanto, descartada.

"O terceiro incidente foi relacionado a um incêndio e, aparentemente, sem relação com as duas explosões", retificou o chefe de polícia de Boston, Ed Davis, em entrevista coletiva. Questionado por repórteres, ele evitou chamar os incidentes de ataques terroristas, mas pediu que as pessoas evitassem sair às ruas até que o perigo fosse descartado.

As explosões aconteceram por volta das 14h45 do horário local (15h45, em Brasília), pouco mais de duas horas depois de o primeiro dos 27 mil corredores ter concluído a maratona. Perto do mesmo local, foi encontrado outro explosivo, que foi detonado de forma controlada pela polícia.

Emergency workers aid injured people at the finish line of the 2013 Boston Marathon following an explosion in Boston, Monday, April 15, 2013. (AP Photo/Charles Krupa)

Área perto da linha de chegada da maratona, onde aconteceu a explosão

"Havia sangue por todo o lado, vítimas sendo carregadas em macas. Eu vi uma pessoa perder a perna, e outras chorando", contou no Twitter Steve Silva, repórter do jornal local Boston Globe.

Após as explosões, o governo de Nova York mobilizou unidades antiterroristas para proteger seus monumentos. A segurança também foi reforçada em Los Angeles e Londres. Em Washington, o serviço secreto estabeleceu um cordão de isolamento na Avenida Pensilvânia, onde fica a Casa Branca.

Segundo a Casa Branca, o presidente Barack Obama foi informado sobre a situação logo após as explosões. Ele ligou pessoalmente para o prefeito de Boston, Tom Menino, e para o governador de Massachusetts, Deval Patrick, para colocar as autoridades federais à disposição da cidade.

RPR/ ap/ afp/ rtr