Série de atentados abala o Iraque às vésperas de cúpula árabe | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 20.03.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Série de atentados abala o Iraque às vésperas de cúpula árabe

Várias cidades iraquianas foram alvo de ataques mortais a poucos dias de um encontro de líderes da Liga Árabe e no nono aniversário da invasão pelos Estados Unidos.

Ao menos 44 pessoas morreram nesta terça-feira (20/03) numa série de atentados em várias cidades do Iraque, ofuscando os preparativos para o encontro de cúpula da Liga Árabe, prevista para o fim do mês em Bagdá, e lançando dúvidas sobre a capacidade do governo de garantir a segurança do país.

Mais de 200 pessoas ficaram feridas nos ataques, que tiveram como alvos policiais e peregrinos xiitas. Ninguém assumiu a autoria dos atentados.

Os ataques com maior número de vítimas fatais aconteceram na cidade santa xiita de Kerbala, a 110 quilômetros ao sul de Bagdá, onde ao menos 13 pessoas morreram na sequência de duas explosões, e em Kirkuk, no norte, onde 13 policiais foram mortos por uma bomba.

Em Bagdá, três pessoas morreram e quatro ficaram feridas devido à explosão de um carro-bomba num estacionamento perto do Ministério do Exterior, disseram duas fontes oficiais que pediram para não ser identificadas.

Karte Irak Karbala Kirkuk Hallah Englisch

Algumas das cidades atingidas

A oeste da capital iraquiana, três policiais foram mortos por desconhecidos munidos de armas silenciosas na igreja de São Tomás, disseram fontes da segurança. Outros ataques com bombas foram perpetrados em Ramadi, oeste, Hilla, centro, e perto de Tikrit.

Os números de cidades que foram atingidas pelos ataques variam dependendo da fonte. Algumas falam em oito cidades, outras em 16. A maioria dos atentados ocorreu entre as 7h e as 9h locais.

Nono aniversário da invasão

Esta série de atentados ocorre no dia do nono aniversário da invasão do Iraque pelos Estados Unidos e pouco mais de uma semana antes da realização do encontro de cúpula da Liga Árabe, previsto para 29 de março.

O presidente do Parlamento iraquiano, Usama al-Nujaifi, condenou os atentados, denunciando uma tentativa para forçar o fracasso do encontro e "manter o Iraque na violência e na destruição".

Autoridades iraquianas haviam advertido que a Al Qaeda iria tentar "semear o caos" nesta ocasião e que os seguidores do antigo presidente iraquiano Saddam Hussein procurariam também cometer atentados.

A cúpula da Liga Árabe, a primeira reunião internacional no Iraque desde 1990, será precedida em 27 de março por um encontro de ministros árabes da Economia e, em 28 de março, por uma reunião de ministros do Exterior.

AS/lusa/afp/ap/rtr
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais