1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Século 19 no Museu de Nurembergue

O Museu Germânico Nacional de Nurembergue inaugura nesta quinta-feira uma nova exposição sobre a Alemanha do século 19.

default

O escritor Gotthold E. Lessing

Intitulada "Arte e Cultura Burguesa no século dezenove", a mostra permanente inclui entre outros pinturas, esculturas, literatura, artesanato, móveis, jóias e uniforme, assim como objetos científicos e técnicos desde o tempo da Revolução Francesa até a época das exposições universais

Uma área de 550 metros quadrados das antigas oficinas do museu foi restaurada para abrigar a exposição. A arquitetura desta nova ala foi inspiradas das fábricas do século dezenove.

A mostra apresenta algumas peças históricas sobre o clima de renovação intelectual que antecedeu a Revolução Francesa. Por exemplo, as primeiras edições de "Nathan o Sábio", do escritor Gotthold Ephraim Lessing (1729-1781) e da "Crítica da Razão Pura", do filósofo Immanuel Kant (1724-1804), de 1781.

A pintura burguesa, também, libertou-se das convenções da cultura aristocrata. Uma guilhotina da época, a única existente na Alemanha, atesta o lado obscuro dos ideais daquela nova época.

Romantismo – A época romântica está representada por poetas e pensadores como Novalis, o pintor Caspar David Friedrich e suas obras simbólicas sobre temas da natureza, e o Grupo dos Nazarenos, uma associação de artistas fundada em Viena que tratou de resgatar temas góticos e renascentistas.

Após o Congresso de Viena (1814-15), a cultura alemã foi dominada pelo conflito entre reação política e progresso social. O pintor Carl Spitzweg (1808-1885) mostra o cidadão excluído da vida política, que se retira para o conforto da vida privada.

Progresso – A crença no progresso atingiu seu apogeu com as monumentais exposições universais do século dezenove. A primeira foi em Londres, em 1851, outras se seguiram em Paris (1855, 1889, 1900), Viena (1873), Filadélfia (1876) Amsterdã e Chicago (1893).

A retrospectiva do século dezenove do Museu Germânico de Nurembergue encerra-se com obras de Böcklin, Feuerbach e Marées. O filósofo Ludwig Feuerbach (1804-1872) foi um dos principais críticos do processo que levou as utopias burguesas do século dezenove a se transformassem no pensamento materialista e nos anseios de poder das nações européias.

Links externos