1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Ryanair aposta no mercado alemão

A companhia aérea irlandesa Ryanair quer expandir seus vôos na Alemanha. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (10/06), em Frankfurt, durante a divulgação do balanço da empresa.

default

Os aviões da Ryanair decolam e pousam no aeroporto de Frankfurt Hahn

O objetivo da Ryanair é atender melhor o mercado alemão a partir do próximo ano, ampliando a oferta de rotas dentro do território. A Alemanha é um grande potencial para os chamados vôos baratos, declarou o diretor financeiro da companhia aérea irlandesa, Howard Millar. Somente no ano passado, 1,4 milhão de passageiros da Ryanair fizeram uso da rota com destino ou saída da Alemanha.

Há dez anos no mercado, a companhia aérea irlandesa é uma das mais lucrativas do mundo, graças à sua estratégia de baixos custos. O lucro líquido da Ryanair no último ano fiscal 2001/02 foi de 150,4 bilhões de euros, o que representa um aumento de 44% em relação ao balanço anterior. O número de passageiros (11,10 milhões) subiu em 38%. Os vôos têm uma ocupação média de 85%.

O presidente da Ryanair, Michael O’Leary, fez uma avaliação positiva da crescente atuação da empresa, especialmente após os atentados terroristas de 11 de setembro, nos Estados Unidos, que desencadearam uma crise na aviação civil.

"O lucro da Ryanair reflete a consolidação da fórmula única de baixos preços no mercado europeu", frisou O’Leary, lembrando ainda que nenhuma outra empresa aérea da Europa consegue competir com a companhia irlandesa no quesito preços irrisórios.

Ryanair é a quarta maior empresa aérea da Europa e atual líder do mercado de vôos baratos, capaz de oferecer passagens com preços até 90% inferiores ao cobrado, por exemplo, pela alemã Lufthansa.

Suas aeronaves só pousam e decolam de aeroportos menos movimentados, que cobram taxas de embarque mais em conta. Outra diferença é quanto ao serviço de bordo, bem modesto.

Mercado promissor – A rápida receptividade do mercado alemão foi uma surpresa, revelou o presidente O’Leary. Poucos meses após o início de suas atividades no aeroporto de Hahn, perto da cidade de Frankfurt, a companhia aérea irlandesa já contava com uma ocupação média de 80% em suas aeronaves. "O sucesso se deve especialmente aos nossos preços, que são em média 80% mais baixos do que os cobrados pela Lufthansa e a Deutsche BA."

Bastante otimista, a Ryanair aposta na Alemanha. "Para 2002 estimamos cerca de 2 milhões de passageiros nas rotas alemãs", calcula O’Leary. Atualmente a empresa irlandesa está negociando com 12 aeroportos alemães de pequeno e grande porte para conseguir ampliar sua atuação dentro do país.