1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

RWE assume líder do mercado britânico de eletricidade

A companhia energética alemã RWE comprou a Innogy britânica, tornando-se o segundo maior gerador de energia da Europa.

default

Usina a carvão da RWE, em Frimmersdorf

Sediada em Essen, a RWE continua expandindo-se através da aquisição de firmas na Europa, nos setores de água, eletricidade e gás. Um ano e meio após a compra da Thames Water, de Londres, uma das líderes mundiais do mercado, por 11,2 bilhões de euros, a companhia renana comprou agora a maior geradora de eletricidade na Grã-Bretanha, Innogy, por 8,4 bilhões de euros.

Assim, a RWE tornou-se o segundo maior gerador de energia da Europa, com 20 milhões de clientes, informou a empresa, equiparando-se à E.ON alemã, que também abastece 20 milhões de clientes. O número 1 permanece sendo a Electricité de France (EdF).

Das compras à integração

Do preço de compra, 5 bilhões de euros equivalem ao valor das ações e 3,4 bilhões de euros a dívidas que a RWE assumiu. A aquisição deverá ser concluída até julho. Após a compra da Thames Water, American Ewater Works, Transgas e agora a Innogy, o grupo alemão vai dedicar-se à sua integração, não pretendendo incorporar mais empresas no momento, disse o diretor financeiro Klaus Sturany.

Com sede em Swindon, na Inglaterra, a Innogy fornece eletricidade a 4,7 milhões de domicílios. Em matéria de gás é a número 2 da Grã-Bretanha, após a Centrica, com 1,9 milhão de clientes. Ela tem 7000 funcionários e faturou, no primeiro semestre do atual ano fiscal, 1,6 bilhão de libras (2,6 bilhões de euros). A Innogy surgiu em outubro passado do desmembramento da antiga estatal National Power.

Mercado de energia continuará reorganização

Segundo o estudo Movers and Shapers – Utilities Europe 2002, divulgado este mês pela PricewaterhouseCoopers, o mercado da energia mudou muito na Europa, desde a liberalização. A sua reorganização, contudo, ainda não estaria concluída, contando-se com novas fusões e incorporações. As companhias alemãs são líderes em matéria de proteção ambiental e preocupação com as alterações climáticas.