1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Rubinho e Schumi fazem a festa dos italianos

Aplaudidos freneticamente por uma enorme multidão de fãs italianos, Rubens Barrichello e Michael Schumacher lograram uma vitória dupla da Ferrari no Grande Prêmio da Itália, em Monza.

default

Rubens Barrichello e Michael Schumacher fizeram a festa da Ferrari em Monza

A festa dos tifosi foi tão estridente que, do pódio, Rubens Barrichello não conseguiu nem mesmo ouvir o hino nacional, segundo relatou o próprio piloto brasileiro à emissora alemã de televisão Premiere. Barrichello teve uma certa desvantagem com a estratégia dupla de Ross Brawn, o diretor técnico da Ferrari: enquanto Michael Schumacher só fez uma parada no boxe, Rubinho abasteceu duas vezes.

"A estratégia de duas paradas foi arriscada, tive que dar tudo durante toda a corrida", afirmou. Mas foi necessária, segundo Ross Brawn, para assegurar à Ferrari pelo menos um lugar no pódio: "Afinal, não sabíamos de antemão como seria a estratégia da BMW-Williams."

Apesar de toda a sua longa experiência na Fórmula-1, Michael Schumacher mostrou-se impressionado pela reação entusiástica dos fãs italianos: "Já vi muita coisa, mas uma multidão desta, vibrando de tal maneira, me deu calafrios."

Schumacher não se mostrou decepcionado de não ter vencido a prova. Segundo ele, os dois pilotos da Ferrari lograram o resultado sonhado – uma vitória dupla em Monza. A quebra do seu próprio recorde anterior do número de pontos numa temporada não sensibilizou o campeão: "O recorde antigo também já era meu. Por isso, não é grande coisa. Da forma como transcorreu a temporada até agora, tudo indicava que eu melhoraria a minha marca anterior."

Felipe Massa punido – O piloto brasileiro Felipe Massa (Sauber) é o primeiro a ser punido com o rigor dos novos regulamentos de segurança da FIA. Considerado o culpado da colisão com o espanhol Pedro de la Rosa (Jaguar-Cosworth), Massa terá de largar dez lugares atrás da sua classificação no próximo Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Indianápolis, dia 29 de setembro. Ou seja, se ficar em décimo lugar nos treinos de classificação, largará então no vigésimo lugar.

O chefe da escuderia, o suíço Peter Sauber, considerou a punição como muito rigorosa, mas ainda assim não pretende entrar com recurso contra ela. Na sua opinião, a reclamação não teria muita chance de ser aceita pelas autoridades da FIA.

Leia mais