1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Roupa inteligente vem aí

A indústria têxtil e a tecnologia dão passos largos no desenvolvimento de artigos para o vestuário cada vez mais versáteis, seja para o conforto ou a saúde do usuário.

default

Vestuário pode ser interativo, confortável e bonito

Telefone embutido na jaqueta, blusão que na realidade é um computador, vestido que faz massagem, meia antichulé, camiseta com vitamina ou biquínis iluminados. Visões do futuro? O que parece ficção científica está predestinado a se tornar realidade em curto prazo. De alguns destes inventos, até já existem protótipos.

Sob o incentivo da Comissão Européia, diversos centros de pesquisas na Alemanha estão desenvolvendo a chamada roupa interativa, ou vestuário inteligente, seja através de características especiais das fibras ou a perfeita combinação entre técnica e tecido.

"Algumas das invenções não são apropriadas para toda a população", diz o professor Hartmut Rödel, do Instituto de Tecnologia Têxtil e de Vestuário da Universidade Técnica de Dresden. "Usar um biquíni com luzinhas certamente é uma questão de gosto, mas meias anticheiro podem ser uma necessidade." As meias contra chulé são fabricadas com a inserção de fios de prata, que eliminam as bactérias que provocam o odor.

Uso também na medicina

Já um vestido que massageia as costas pode ser muito prático, desde que também deixe quem o usa mais bonita, argumenta Isa Hofman, gerente da exposição Avantex, de roupas inovadoras, que acontecerá no mês de maio em Frankfurt. Um exemplo de sucesso na combinação de acessório e tecnologia é a mochila com tela de computador, o casaco com celular integrado ou os sensores que podem ser integrados à estrutura dos tecidos.

Isto possibilitaria medir à distância o pulso, a pressão e os níveis de oxigênio ou gases a que estão expostos os bombeiros, por exemplo. Este mesmo tipo de roupa inteligente pode ser usada na medicina, pois os pacientes podem ser monitorados em casa por seus médicos.

Vitamina ou repelente na camisa

Atualmente, vários laboratórios estão tentando desenvolver um processo seguro para a dosagem de medicamentos ou vitaminas a partir do vestuário. Para isso, o tecido é enriquecido com moléculas especiais de açúcar, chamadas ciclodextrinas. Nos espaços entre as moléculas, poderiam ser depositadas também vitaminas, extratos nutritivos, hidratantes ou ainda repelentes de insetos.

A indústria têxtil já inventou um poliéster que transporta o suor do corpo para a camada externa do tecido e agora está sendo pesquisada uma forma de integrar o desodorante diretamente na peça de roupa. Daí para a roupa com perfume, será um passo.

O grande desafio para estas inovações é a manutenção das características próprias das roupas. "Elas precisam continuar confortáveis, têm de ser laváveis e precisam ser duradouras", destaca Heinrich Planck, diretor do Instituto de Tecnologia Têxtil e Técnica de Processamentos de Denkendorf.

Leia mais

Links externos