Roteiro de três dias em Hamburgo | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 17.04.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Roteiro de três dias em Hamburgo

Metrópole hanseática é a segunda maior cidade da Alemanha e uma das mais belas do país. Veja dicas de como conhecer seu charme portuário, a beleza de seus lagos, a nova filarmônica e os antigos armazéns.

Vista panorâmica de Hamburgo com o prédio da prefeitura à frente e a Filarmônica do Elba ao fundo

Vista panorâmica de Hamburgo com o prédio da prefeitura à frente e a Filarmônica do Elba ao fundo

Hamburgo não é somente a porta da Alemanha para o mundo, mas também palco das mais diversas atrações – de um Mercado de Peixes que atrai dezenas de milhares de pessoas aos domingos a uma das melhores e mais espetaculares salas de concertos do mundo, sem falar dos musicais, das compras, dos bairros boêmios, dos lagos e canais que cortam uma das cidades mais belas e verdes do país.

1° Dia: Do rio Elba a Reeperbahn

Comece o primeiro dia de visita à metrópole no norte da Alemanha com um passeio sobre o rio Elba. Muitas balsas funcionam como "ônibus de linha". Assim, vá até a ponte de embarque Landungsbrücke e pegue, por exemplo, a linha 62 a partir da ponte 3 (Brücke 3). Mas se por acaso for domingo, vá antes a um local muito especial da cidade portuária: o St. Pauli Fischmarkt (Mercado de Peixes de St. Pauli).

Aos domingos, o Mercado de Peixes atrai dezenas de milhares de pessoas para as margens do rio Elba. Lá não se vendem somente peixes, mas também alimentos, plantas, animais e todo tipo de bricabraque em meio a brados estridentes dos feirantes para atrair clientes. De abril a outubro, o Fischmarkt abre aos domingos de 5h às 9h30; de novembro a março, de 7h às 9h30. 

Passando pelo Fischmarkt, você chega à rua Grosse Elbstrasse, onde antigos armazéns reformados abrigam hoje lojas de design e roupas, restaurantes e bares da moda. A atração principal da área é a Altonaer Fischmarkthalle ou Pavilhão do Mercado de Peixes de Altona, construído no século 19. Além dó burburinho da feira de peixes aos domingos, que ali se estende até bem depois da 9h30, ele é hoje usado para eventos.

Continue o passeio, pegando a balsa a partir da ponte de embarque do Fischmarkt em direção a Finkenwerder. Passando por bons exemplos de arquitetura contemporânea em aço e vidro, você chegará ao Museumshafen Övelgönne (Museu Portuário Övelgönne), um paraíso para os amantes de navios antigos. Também vale a pena visitar a antiga vila de pescadores, com suas casas coloridas e pequenos jardins. Cafés e restaurantes ao ar livre convidam o visitante a ver os navios passando pelo Elba – nada mais relaxante.

Prossiga o passeio na linha 62 até a antiga ilha fluvial de Finkenwerder, ali a balsa vai retornar pela imensidão do Elba, ao lado de navios-contêineres e cruzeiros, com direito à tradicional atmosfera de uma cidade portuária mundial. Desça na Landungsbrücke e reserve a noite para passear por St. Pauli ou pelo descoladobairro Schanzenviertel.

Cantado em verso e prosa, o bairro de St. Pauli com sua famosa avenida Reeperbahn ficou conhecido por seus bordéis e sex-shops. Apesar de ainda guardar um pouco desse charme, a área acolhe hoje bares e restaurantes da moda, teatros, clubes e, fora da região da Reeperbahn, prédios residenciais e de escritórios, igrejas, escolas, hotéis, lojas e pequenos museus. Ali, o bairro da luz vermelha se reduz praticamente à pequena rua Herbertstrasse, acessível somente a maiores de idade.

E para quem gosta dos Beatles: foi em St. Pauli que a famosa banda britânica começou a tocar. Para os nostálgicos, uma visita ao clube Grosse Freiheit 36 (esse também é o endereço do antigo clube dos Beatles) é uma boa opção. Já o Schanzenviertel e o Karolinenviertel, ao norte de St. Pauli, abrigam a cena alternativa e hispter da metrópole hanseática.

Assistir ao vídeo 03:11
Ao vivo agora
03:11 min

Os charmosos canais de Hamburgo

2° Dia: Cartões-postais e musicais

Inicie o segundo dia na cidade com uma visita à Elbphilharmonie ou Filarmônica do Elba, o mais novo cartão-postal da cidade hanseática, inaugurado no ano passado. Construído sobre um antigo armazém, o edifício também abriga uma das melhores salas de concerto do mundo e uma praça elevada (Plaza) com uma linda vista panorâmica sobre a região portuária. Ali você pode tomar um café ou fazer uma refeição. A praça é acessível ao público mediante uma entrada de 2 euros. Mas, atenção, se você quiser assistir a algum espetáculo, é preciso comprar com meses de antecedência.

Dali, continue o passeio indo à Speicherstadt (Cidade dos Armazéns). Descendo na estação de metrô Messberg e atravessando a ponte Kornhausbrücke, você logo chega ao maior complexo de depósitos históricos do mundo. Com seus edifícios pitorescos em tijolinhos aparentes e azulejos coloridos, suas pequenas pontes e seus estreitos canais, é uma das partes mais bonitas da visita ao porto. Ali também se localiza a Miniatur Wunderland (País das Maravilhas em Miniatura), um minimundo visitado anualmente por mais de um milhão de pessoas em Hamburgo.

À medida que se passeia pelo bairro, percebe-se que ali não são armazenados mais chá, café, cacau, especiarias ou tapetes: os edifícios reformados abrigam hoje agências de publicidade e empresas de mídia, enquanto barcos com turistas tomaram o lugar das embarcações com mercadorias.

Prossiga o tour visitando outro cartão-postal de Hamburgo: a igreja de St. Michaelis, também conhecida como "Michel", uma das mais belas igrejas barrocas do norte alemão. Com sua torre de 132 metros de altura, ela pode ser vista de longe pelos navios que aportam na cidade. Não deixe de apreciar a vista da plataforma de 82 metros de altura sobre o centro, o porto e o bairro de St. Pauli. Em frente ao portão do "Michel", você também vai encontrar uma ruela pitoresca com casinhas em enxaimel do século 17 (Krameramtsstuben).

Aproveite a noite para assistir a um dos muitos espetáculos em cartaz na cidade hanseática, pois Hamburgo não é somente palco de música erudita, mas também a capital alemã dos musicais.

O lago Binnenalster em Hamburgo

O lago Binnenalster

3° Dia: Lagos e centro histórico

No último dia na cidade, conheça o centro histórico de Hamburgo, começando pela luxuosa rua Jungfernstieg, às margens do Binnealster, um pequeno lago com uma fonte no centro e ladeado de prédios históricos e suntuosos. Ele é interligado a outro lago maior chamado de Aussenalster. Se tiver tempo para fazer um tour de barco, vale a pena.

Caminhe em direção à praça da prefeitura (Rathaus), um prédio em estilo eclético e um dos mais belos do tipo na Alemanha. Ele abriga o Senado, ou seja, a Assembleia Legislativa da cidade-Estado de Hamburgo. Em pleno centro de Hamburgo, não faltam restaurantes e muitas lojas.

Aproveite o resto do dia para olhar vitrines, pois dali até a (Hauptbahnhof) Estação Central, você irá se deparar não somente com uma zona de pedestres, mas também com a principal área de compras da cidade. E se ainda tiver fôlego, aproveite para conhecer as muitas Passagen (galerias) que se espalham desde a prefeitura até a praça Gänsemarkt.

Por trás da Hauptbahnhof, encontra-se o agradável bairro de St.Georg, o local perfeito para você encerrar sua visita a Hamburgo com um agradável jantar, por exemplo, num dos muitos restaurantes portugueses da simpática área.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Links externos

Áudios e vídeos relacionados