Robert Koch: grande descobridor de pequenas bactérias | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 26.05.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Robert Koch: grande descobridor de pequenas bactérias

Um dos fundadores da microbiologia, o alemão Robert Koch foi o primeiro a descobrir o agente do carbúnculo e o bacilo da tuberculose.

default

Robert Koch (1843-1910)em seu laboratório

O médico e cientista Robert Koch, um dos precursores da moderna bacteriologia, dedicou-se a pesquisas acerca das relações entre agentes bacterianos e a transmissão de doenças, bem como ao estudo da higiene e de epidemias.

Suas teses não aumentaram a expectativa de vida e melhoraram a saúde da população apenas na Alemanha, mas continuam, até hoje, sendo consideradas verdadeiros fundamentos da microbiologia moderna.

Durante a Guerra Franco-Prussiana, de 1870 a 1871, Koch trabalhou como cirurgião. Após seu regresso ao país, assumiu a função de médico oficial da cidade na antiga província alemã de Posen (Poznan). Ali começou a estudar a biologia das bactérias.

Carbúnculo e tuberculose

Naquela época, não havia ainda microscópios eletrônicos e, desta forma, as bactérias eram os menores agentes que podiam ser examinados através do microscópio. Koch descobriu o agente bacteriano causador do carbúnculo e descreveu, pela primeira vez, como a transmissão da doença se dá através dos esporos – este foi seu primeiro grande trabalho científico, publicado em 1876.

Mais tarde, Koch foi chamado a Berlim para assumir a direção de um laboratório bacteriológico recém-criado, onde conseguiu detectar o agente causador da tuberculose. Com a Etiologia da Tuberculose, Koch conseguiu, pela primeira vez na história, identificar um micro-organismo patogênico. Por este trabalho sobre a bactéria da tuberculose, ele recebeu o Prêmio Nobel de Medicina em 1905.

Viagens e descobertas

Robert Koch era, acima de tudo, um homem do seu tempo, que viveu em uma era de muitas viagens de descobertas e novas pesquisas. Ele próprio viajou muito, a fim de entender melhor os agentes causadores de doenças e suas vias de transmissão.

No Egito e na Índia, Koch pesquisou o causador do cólera; na antiga Rodésia (hoje Zimbábue), dedicou-se ao estudo da peste bovina e da febre aftosa; na Itália, no leste da África e na Indonésia, realizou pesquisas sobre a malária.

Robert Koch é reconhecido em todo o mundo como um dos pais da moderna Medicina Tropical e da Microbiologia. Ele desenvolveu métodos de cultivo de bactérias que ainda hoje são aplicados na Microbiologia.

Acima de tudo, Koch ainda é considerado o maior descobridor das pequenas bactérias. As Nações Unidas declararam o 24 de março como o Dia Internacional da Tuberculose: neste dia, Robert Koch havia feito seu discurso explicando as formas através das quais ele conseguiu descobrir o agente causador da doença pulmonar.

Hoje, o então Instituto Real Prussiano de Doenças Infecciosas, criado para o pesquisador, leva seu nome: Instituto Robert Koch, em Berlim.

Autora: Helle Jeppesen (sv)

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais