1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Risco de barbas ou amizade ao capital?

Imprensa européia noticia os resultados das eleições brasileiras com destaque nunca dado aos destinos da política latino-americana. O "triunfo de Lula" é manchete em diversos diários alemães e suíços.

default

Lula, com o sorriso tímido da provável vitória no 2º turno, é tema de jornais de língua alemã

A vitória de Luiz Inácio Lula da Silva está presente nas versões online de quase todos os grandes jornais da Alemanha e da Suíça. O espaço dado ao pleito reflete uma preocupação extraordinária da Europa com os rumos a serem dados à economia brasileira. O enfoque vai desde o detalhe da votação eletrônica em todo o país às dificuldades a serem enfrentadas pelo próximo presidente com "a herança deixada por Fernando Henrique Cardoso", como pincela o diário suíço Neue Zürcher Zeitung.

"Os correligionários de Lula festejaram durante toda a noite com muito samba e fogos de artifício", observou o jornal, que traz ainda um especial sobre a posição do Movimento dos Sem Terra frente a um eventual governo Lula. Segundo o Neue Zürcher Zeitung, em texto intitulado "Lula – O Risco Nacional de Barbas", o candidato mais votado nas eleições brasileiras é considerado "o fantasma que assusta a comunidade financeira". Também o Süddeutsche Zeitung ressaltou o nervosismo do mercado frente a uma vitória do candidato do PT. "O Brasil é o maior poderio econômico da América Latina", salientou o jornal.

Triunfo histórico – Para o diário alemão econômico Handelsblatt, "a esquerda venceu claramente as eleições no país sul-americano, com a vitória do socialista Lula, que conseguiu um triunfo histórico". Vários órgãos de imprensa alemães acentuaram que a eleição é apenas a quarta disputa democrática desde o fim da ditadura militar, em 1985. Outro tópico registrado pelos diários europeus diz respeito às imensas filas formadas durante o dia de votação no país.

Terno e gravata – Em textos de fundo, praticamente todos os jornais europeus salientaram a mudança de perfil de Lula, se comparado às eleições anteriores por ele disputadas. Hoje "de terno e gravata", segundo o Neue Zürcher Zeitung, Lula seria apenas o estopim que veio a desencadear a crise de confiança alastrada pelo país, "cujas causas verdadeiras estão no excessivo déficit orçamentário brasileiro". Para o semanário Der Spiegel, "até mesmo o capital já fez as pazes com o sindicalista".

Leia mais