1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Rio de Janeiro e Igreja da Natividade entre os novos Patrimônios da Humanidade

Cidade brasileira é a primeira a deter o título na categoria Paisagem Cultural. Unesco escolheu ainda 25 outros locais, entre eles a Ópera de Bayreuth, na Alemanha, e a Igreja da Natividade, na Cisjordânia.

Reunido em São Petersburgo, na Rússia, o comitê do Patrimônio Mundial da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) adicionou 26 novos locais à lista de Patrimônio Mundial da Humanidade. Entre eles estão a paisagem cultural do Rio de Janeiro, a Igreja da Natividade em Belém (Cisjordânia) e a Casa da Ópera Margravial de Bayreuth (Markgräfliche Opernhaus Bayreuth), na Alemanha.

Como última locação, o comitê do Patrimônio Mundial da Unesco inscreveu, nesta segunda-feira (02/07), o Parque Natural das Colunas do Rio Lena, conjunto de penedos verticais de até 100 metros de altura, localizado na Sibéria.

O comitê formado por 21 Estados-membros da ONU incluiu ainda na lista de Patrimônios Mundiais, entre outros, o monte Carmel, em Israel; a paisagem cultural de Bali, na Indonésia; a cidade de Rabat, no Marrocos; as ruínas de Xanadu, ao norte da Muralha da China; as fortificações da cidade de Elvas, em Portugal; e as minas de mercúrio de Almadén, na Espanha, e de Idrija, na Eslovênia.

Paisagem Cultural

A escolha do Rio de Janeiro como Patrimônio Cultural da Humanidade aconteceu neste domingo, durante a 36ª reunião do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, em São Petersburgo. A candidatura da cidade brasileira estava inscrita na categoria Paisagem Cultural e havia sido entregue à Unesco em setembro de 2009.

O dossiê da candidatura do Rio procurou destacar a geografia diversa da cidade, justificando sua importância e seu valor universal, principalmente, pela soma da beleza natural com a intervenção humana.

O discurso de apresentação da candidatura do Rio foi feito em português pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, que estava acompanhada do presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Luiz Fernando de Almeida. Ao defender a escolha, o Iphan lembrou que o Rio encontra na relação entre homem e natureza a âncora para a sua candidatura.

Markgräfliches Opernhaus in Bayreuth

Construção barroca única: interior da Ópera de Bayreuth

Com a inclusão na lista de Patrimônio Mundial da Humanidade, o Rio de Janeiro se tornou a primeira cidade do mundo a deter o título na categoria Paisagem Cultural. Entre os locais incluídos no dossiê apresentado à Unesco estão o morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, a floresta da Tijuca, o aterro do Flamengo, o Jardim Botânico e a praia de Copacabana.

Segundo a Unesco, o Rio de Janeiro recebeu a distinção devido à forma única como a "esplendorosa paisagem" se integra à estrutura urbana. Além disso, o efeito inspirador do Rio de Janeiro sobre músicos e paisagistas justifica a escolha, afirmou a Unesco. Com o Rio de Janeiro, o Brasil passa a contar agora com 19 locais reconhecidos como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Casa da Ópera Margravial de Bayreuth

A Alemanha também conta agora com um novo Patrimônio da Humanidade: a Casa da Ópera de Bayreuth, no estado alemão da Baviera. A escolha do edifício foi feita por unanimidade pelo comitê da Unesco, neste domingo em São Petersburgo. Segundo a Unesco, o majestoso edifício barroco seria um dos mais importantes testemunhos arquitetônicos da sociedade absolutista do século 18.

O edifício foi construído na região da Francônia, norte da Baviera, entre 1746 e 1750, pelo casal de margraves (marquês e marquesa) Frederico e Guilhermina von Brandenburg-Kulmbach. Segundo autoridades bávaras, a casa de ópera é "um dos exemplos mais bem preservados da construção barroca".

Geburtskirche Bethlehem

Escolha da Igreja da Natividade em Belém causou controvérsia

A prefeita da cidade, Brigitte Merk-Erbe, que viajou com uma comitiva para São Petersburgo, saudou a escolha, afirmando que, "a partir de agora, além de Richard Wagner e seu festival, a cidade de Bayreuth será associada em todo o mundo também à casa de ópera".

Assim como aconteceu com outras localidades, a distinção da Unesco deverá atrair mais turistas à cidade bávara de 70 mil habitantes. A Alemanha conta agora com 37 Patrimônios Mundiais, sete deles na Baviera. Nos próximos quatro anos, o estado alemão pretende investir 19 milhões de euros na restauração da ópera em Bayreuth.

Igreja da Natividade em Belém

As elevações do Rio de Janeiro e da Ópera de Bayreuth a Patrimônio Mundial da Humanidade não foram, todavia, as decisões mais controversas do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco neste ano. Somente oito meses após a adesão da Palestina à Unesco – contra a resistência dos Estados Unidos, de Israel e da Alemanha – a inclusão da Igreja da Natividade de Belém na lista provocou diversas discussões políticas.

Através de um procedimento de urgência durante a sessão em São Petersburgo, a Unesco inscreveu a igreja construída sobre uma gruta, onde Jesus Cristo teria nascido, como primeiro Patrimônio Mundial da Humanidade em território palestino.

A cidade de Belém é o principal destino turístico dos Territórios Palestinos, tendo recebido 2 milhões de visitantes em 2011. A Basílica da Natividade data do tempo do imperador romano Constatino, no século 4°, e foi restaurada no século 6°, sendo uma das mais antigas igrejas do cristianismo.

Mali Timbuktu Weltkulturerbe zerstört

Mausoléus tombados pelo Patrimônio Mundial foram profanados em Timbuktu

Numa carta aberta ao Comitê da Unesco, as instituições de Belém argumentaram que a inscrição não era apenas um direito, mas uma necessidade: "Belém, o seu centro histórico e suas igrejas foram vítimas de ataques militares israelenses em 1967 [Guerra dos Seis Dias] e novamente em 2001 e 2002. A maior parte do que foi restaurado pela comunidade internacional [...] foi destruído pelas forças de ocupação".

Por ocasião da escolha da Igreja da Natividade, na sexta-feira, o governo israelense criticou a decisão como sendo de viés político. Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que, "em vez de empreender passos rumos à paz, os palestinos tomam medidas unilaterais, que afastam a paz para ainda mais longe".

Além dos novos Patrimônios Mundiais, a Unesco também divulgou uma lista dos patrimônios ameaçados. Principalmente a cidade histórica de Timbuktu, no Mali, é motivo de grande preocupação: islamitas radicais, que rejeitam qualquer tipo de veneração de santos, profanaram diversos mausoléus pertencentes ao conjunto do Patrimônio Mundial. Nesta segunda-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, criticou duramente a destruição dos mausoléus do século 15 e 16.

Autores: Carlos Albuquerque / Hendrik Heise
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais