Revolução Russa criou novo foco de poder dentro da Europa | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 24.06.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Revolução Russa criou novo foco de poder dentro da Europa

Em outubro de 1917, a Revolução Russa conquistava a vitória e os bolcheviques chegavam ao poder. Durante mais de sete décadas, eles dominaram a Rússia e grande parte do Leste Europeu. 18º episódio da série "Os Europeus".

default

Palácio de Inverno em São Petersburgo

Foi com uma retumbante salva de tiros de canhão que o encouraçado Aurora inaugurou a gloriosa Revolução de Outubro. Mal o eco tinha passado, os soldados do Exército Vermelho, repletos de audácia e elã revolucionário, invadiram o Palácio de Inverno de São Petersburgo, sede do governo.

Eles exterminaram todos os defensores do antigo regime, segundo se enfatizou posteriormente na propaganda soviética. De fato, no interior do palácio os revolucionários só encontraram membros do governo amedrontados e indefesos. Sem qualquer resistência digna de nota, estes se entregaram, após terem sobrevivido por um longo tempo à crítica das forças de extrema direita e dos bolcheviques.

Lênin e Trotsky

Lenin

Lênin

Entre os insurretos, Lênin (1870 – 1924) e Leon Bronstein, conhecido como Trotsky (1879 – 1940), foram os mentores que conduziram seus adeptos à revolução em outubro de 1917. Sob o comando de Trotsky foram ocupados os principais edifícios de São Petersburgo (posteriormente Leningrado) e os membros do governo foram encarcerados.

Um Congresso Soviético Pan-russo, convocado às pressas, legitimou a tomada de poder na própria noite da revolução e preparou as próximas medidas do novo governo: a desapropriação das terras e o acordo de paz com a Alemanha.

Leo Trotzki

Trotsky

A desmoralizante guerra na linha de frente ocidental russa deveria ser suspensa de imediato. Logo após o êxito da revolução, Trotsky iniciou negociações com o comando militar alemão.

Paz de Brest – Litovski

Trotzki Lenin Kamenew 1920

Lênin com Kamenev e Trotsky em Moscou, 1920

Os alemães tinham apreciado e apoiado de bom grado a subversão dos russos. Agora eles queriam selar uma paz oportuna com a Rússia, a fim de investir todo seu poderio militar no front oeste contra os franceses e ingleses.

Frieden von Brest in Brest-Litowsk 1917

As delegações na mesa de negociações em Brest-Litovski, 1917

No entanto, como as negociações foram difíceis, apenas no dia 17 de novembro de 1917 selou-se um cessar-fogo. As negociações de paz propriamente ditas começaram no dia 9 de dezembro de 1917, nas imediações de Varsóvia – em Brest-Litovski.

As negociações foram interrompidas, sem êxito, no final de janeiro de 1918. Trotsky não aceitou que a Alemanha viesse a anexar grande parte dos territórios ocupados pelo Exército alemão. Em decorrência disso, retomaram-se os combates. Após os soldados alemães avançarem ainda mais e ocuparem novos territórios, o acordo de paz foi assinado em 3 de março de 1918.

A Ucrânia e a Finlândia conquistaram sua soberania; a Rússia desistiu de reivindicar territórios na Polônia e no Báltico. A Armênia foi cedida à Turquia. Essas imposições de fora enfraqueceram a Rússia: 60 milhões de habitantes abandonaram o país, que também acabou perdendo uma área de 1,4 milhão de quilômetros quadrados.

Com a perda da região produtora de alimentos e da indústria carvoeira e metalúrgica da Ucrânia, a situação econômica da Rússia se tornou catastrófica. Rapidamente ficou claro que isso significava uma grave hipoteca para o governo soviético.

Stálin

Enquanto Lênin e Trotsky impulsionaram com ímpeto revolucionário a grande virada, Ióssif Vissariónovitch Djugachvili, chamado Stálin (1878 – 1953), havia hesitado. Como comissário das Nacionalidades, ele fez inúmeras restrições à revolução e se manteve distante dos acontecimentos subversivos.

60 Jahre danach - Josef Stalin

Stálin

Após a morte de Lênin, em 21 de janeiro de 1924, Stálin conseguiu conquistar o poder dentro do partido e do Estado. Ao longo de uma ditadura de quase 30 anos, ele comandou o país com êxito através da Segunda Guerra Mundial e transformou o Estado agrícola russo numa potência mundial.

Por outro lado, ele passou dos limites no exercício do terror e da repressão, sem hesitar em matar milhões de pessoas. Durante as perseguições do Gulag, entre 1928 e 1937, cerca de 10 milhões de agricultores difamados como "exploradores rurais" foram assassinados, conforme indicam as mais recentes estimativas.

Michael Gorbatschow

Mikhail Gorbatchov

A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) durou até 1991. A política reformista de Mikhail Gorbachov (1931), consagrada em todo o mundo sob as etiquetas de perestroika e glasnost , pretendia de início "somente" reformar o Estado soviético. No entanto, causou dificuldades na política interna e impasses na economia, algo que acabou dominando a URSS.

Em agosto de 1991, os países bálticos declararam independência; outros membros da União não tardariam a seguir esse exemplo. A dissolução da URSS se cumpriu em 8 de dezembro de 1991; e os 12 membros restantes se uniram na Comunidade dos Estados Independentes (CEI).

Autor: Matthias von Hellfeld
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais