Rejeição ao governo Temer aumenta, diz pesquisa | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 16.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Rejeição ao governo Temer aumenta, diz pesquisa

Percentual de brasileiros que consideram trabalho do presidente ruim ou péssimo passa de 39% em setembro para 46% em dezembro. Para 34% dos entrevistados, atual gestão é pior do que a de Dilma.

O governo do presidente Michel Temer foi avaliado como ruim ou péssimo por 46% dos entrevistados em pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Ibope divulgada nesta sexta-feira (16/12). Na pesquisa anterior, de setembro, 39% haviam desaprovado a gestão do peemedebista.

O percentual de pessoas que consideram o governo regular é de 35%, e os que avaliaram como ótimo ou bom somam 13%. Outros 6% não sabem ou não responderam.

Na enquete de setembro – a primeira após o impeachment da presidente Dilma Rousseff – 14% dos entrevistados havia considerado o governo ótimo ou bom, 34%, regular, e 12% não responderam.

Na pesquisa atual, 23% disseram confiar em Temer, e 72%, não confiar, contra 26% e 68% no levantamento anterior, respectivamente.

Para 21% dos entrevistados, o governo Temer é melhor do que o de Dilma, contra 24% na pesquisa anterior. Entre os entrevistados, 34% consideram hoje a gestão de Temer pior do que a de Dilma, ante 31% na pesquisa anterior.

Quanto ao futuro do governo, 43% afirmaram que será ruim ou péssimo, 32% que será regular, e 18% que será ótimo e bom. Em setembro, os mais pessimistas eram 38% dos entrevistados.

A pesquisa CNI/Ibope também mediu e percepção que os entrevistados têm sobre o noticiário relacionado ao governo. Para 47%, as notícias recentes são mais desfavoráveis ao governo, e 13% acham mais favoráveis. Outros 13% não consideram nem favoráveis, nem desfavoráveis.

Para o levantamento foram ouvidas 2.002 pessoas em 141 municípios do país, entre 1º e 4 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Uma sondagem do Instituto Datafolha divulgada no último domingo também apontou que a reprovação do governo Temer disparou, com 51% dos brasileiros considerando a gestão do presidente ruim ou péssima, ante 31% em julho.

LPF/abr/efe

Leia mais