Reino Unido poderá ter governo de coalizão após mais de 30 anos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 24.04.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Reino Unido poderá ter governo de coalizão após mais de 30 anos

Penúltimo debate na TV antes de eleições parlamentares britânicas mostra disputa cabeça a cabeça entre os líderes dos partidos conservador, liberal-democrata e trabalhista. Os britânicos vão às urnas no dia 6 de maio.

default

David Cameron, Nick Clegg e Gordon Brown no debate do último dia 22

No segundo de um total de três debates na televisão antes das eleições parlamentares no Reino Unido, marcadas para o dia 6 de maio, os candidatos fizeram perguntas sobre política externa aos seus concorrentes. Diferentes pesquisas mostram que os candidatos estão empatados na disputa, e ainda não se pode afirmar quem está em primeiro lugar.

David Cameron, do partido conservador Tory, conquistou 36% dos espectadores, segundo enquete realizada pelo jornal The Sun imediatamente após o debate. O liberal-democrata Nick Clegg ficou em segundo lugar, com 32% da preferência do público. Gordon Brown, atual premiê britânico do Partido Trabalhista, ficou em último lugar, com 29% de preferência entre os espectadores.

Großbritannien Wahlen Nick Clegg Liberaldemokraten

Nick Clegg, líder do Partido Liberal-Democrata britânico

Por outro lado, a pesquisa de opinião realizada pela emissora ITV mostra Clegg em primeiro lugar, com 33%, enquanto Cameron e Brown têm cerca de 30% cada. Já a enquete realizada pelo jornal Times mostra Cameron como vencedor e Clegg em segundo lugar.

No momento, o candidato liberal-democrata está sendo tratado como o "fiel da balança", já que nem os conservadores nem os trabalhistas contam com uma clara maioria. Com esse cenário, pela primeira vez desde 1974 o Reino Unido poderá ser dirigido por um governo de coalizão.

Nova estratégia

Nos 90 minutos do debate transmitido pela emissora Sky News, os candidatos mudaram de tática e atacaram seus oponentes muito mais do que no debate anterior. Cameron destacou novamente a postura crítica dos conservadores em relação à Europa. “Nós queremos ser parte da Europa, mas não governados por ela”, disse. Por causa da declaração, Brown acusou-o de querer isolar o Reino Unido.

Tanto Brown quando Cameron são conhecidos por sua posição favorável à missão militar no Afeganistão. Antes do debate, manifestantes fizeram um protesto barulhento contra a guerra e vaiaram Brown em sua chegada. Cameron e Brown atacaram Clegg por sua oposição às armas nucleares. “David é antieuropeu, Nick é antiamericano, e ambos estão fora da realidade“, disse Brown.

O terceiro debate na televisão será realizado na próxima quinta-feira (29/4). O principal tema de discussão será a economia. Os duelos pela televisão são uma novidade na história eleitoral britânica. Segundo a opinião de comentaristas, o segundo debate não conseguiu repetir, no entanto, o sucesso extraordinário do primeiro, realizado em abril.

FF/dpa/afp

Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais