1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Reino Unido deve dar início ao Brexit em 29 de março

Theresa May vai ativar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa no fim do mês, dando início ao processo de saída da União Europeia, confirma porta-voz. Negociações podem se estender por até dois anos.

Bandeira do Reino Unido

Brexit foi aprovado em referendo em junho de 2016

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, ativará o Artigo 50 do Tratado de Lisboa em 29 de março, disse um porta-voz da premiê nesta segunda-feira (20/03). A ativação do Artigo 50 é a notificação formal da intenção do Reino Unido de deixar a União Europeia (UE). 

O embaixador do Reino Unido em Bruxelas, Tim Barrow, "informou nesta manhã o gabinete do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, da intenção do Reino Unido de invocar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa em 29 de março", disse o governo britânico em comunicado.

O ministro encarregado do Brexit, David Davis, afirmou via depoimento que os britânicos tomaram a "decisão histórica" de deixar a UE no referendo de junho passado. 

"Na próxima quarta-feira, o governo cumprirá essa decisão e formalmente iniciará o processo por meio do acionamento do Artigo 50", disse. "Estamos no limiar da mais importante negociação para este país numa geração." 

Na semana passada, o Parlamento britânico deu sinal verde projeto de lei que permitiu o governo de May notificar a UE sobre a saída do país do bloco. O aval foi dado após a Câmara dos Lordes aprovar a Lei da União Europeia (Notificação de Saída) sem as emendas que havia introduzido no início do mês para proteger os direitos dos cidadãos europeus e conceder poder ao parlamento para vetar o Brexit. Ambas foram derrubadas em votação pouco antes na Câmara dos Comuns. 

No referendo do ano passado, uma maioria de 52% votou favorável à saída do Reino Unido do bloco europeu – o primeiro Estado-membro a fazê-lo. O processo de divórcio previsto no Artigo 50 prevê que um país pode deixar o bloco num prazo de dois anos após o início de negociações formais. E estas devem começar oficialmente com a ativação britânica do Artigo 50 na próxima quarta-feira.

Espera-se que a Comissão Europeia forneça uma resposta inicial à notificação britânica dentro de 48 horas. Na prática, o início das negociações, no entanto, deve demorar várias semanas ou até meses. 

Nessas negociações, o governo britânico e a UE esperam chegar a um acordo sobre os termos de saída e acertar as condições sobre um relacionamento futuro, especialmente na área comercial. Apesar de May visar acelerar o Brexit, o processo deve se arrastar até 2019. 

PV/afp/rtr/dpa

Leia mais