1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Reféns de terroristas escapam de campo de gás na Argélia

Primeiras informações dão conta de que 15 estrangeiros e 30 argelinos conseguiram fugir do campo onde eram mantidos reféns por extremistas islâmicos ligados à rede terrorista Al Qaeda.

Ao menos 15 estrangeiros e 30 argelinos, que eram mantidos reféns por militantes islamistas no sudeste da Argélia, conseguiram escapar nesta quinta-feira (17/01). A confirmação foi dada pela televisão local Ennahar, baseada em informações de "fontes oficiais", segundo o dono da emissora privada, Anis Rahmani.

"Quinze estrangeiros, incluindo um casal francês, conseguiram escapar dos sequestradores", detalhou a emissora. Mais cedo, segundo agências de notícias, 30 trabalhadores argelinos conseguiram escapar do campo de gás. A maioria eram mulheres, que trabalhavam como tradutoras.

Terroristas exigem retirada de tropas francesas no Mali

Os militantes islamitas atacaram um campo de gás no sul da Argélia e tomaram diversos estrangeiros como reféns na quarta-feira. Segundo indicações argelinas, a divisão islâmica de Magreb da organização terrorista Al Qaeda está por trás do sequestro. Os rebeldes exigem a saída das tropas francesas no Mali e anunciaram terem capturado 41 estrangeiros. Um argelino e um inglês foram mortos durante a invasão.

O campo de gás, operado pela empresa britânica BP, pela norueguesa Statoil e pela argelina Sonatrach, fica a cerca de 100 quilômetros da fronteira entre a Argélia e a Líbia, na cidade de In Amenas.

Os governos dos Estados Unidos, Noruega, Grã-Bretanha, Irlanda, Japão e França confirmaram que cidadãos de seus países estavam entre os sequestrados.

O presidente francês, François Hollande, disse nesta quinta-feira que, embora a situação esteja muito confusa, ele tem total confiança nas autoridades argelinas para resolver a crise.

PV/rtr/afp/dpa
Revisão: Francis França

Leia mais