1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Reféns da Al Qaeda são mortos em tentativa de resgate no Iêmen

Operação realizada por forças dos EUA e do Iêmen para libertar reféns termina com a morte do americano Luke Somers (foto) e do sul-africano Pierre Korkie. Organização diz que Korkie seria libertado no domingo.

Fotojournalist Luke Somers, der von Al Quaida im Jemen verschleppt wurde

Luke Somers estava sequestrado há mais de um ano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lamentou as mortes do fotojornalista americano Luke Somers e do professor sul-africano Pierre Korkie neste sábado (06/12) durante operação no Iêmen destinada a libertá-los das mãos da Al Qaeda.

Em comunicado, Obama condenou o "bárbaro assassinato" e transmitiu condolências às famílias e amigos dos dois reféns, mortos pelos sequestradores durante uma ação de resgate realizada por forças especiais dos EUA junto a autoridades iemenitas.

Obama garantiu que as mortes não vão impedir novas tentativas de seu governo de libertar reféns americanos e prometeu continuar usando "todos os recursos militares, de informação e diplomáticos" para resgatá-los.

Associação lamenta efeito da operação

Esta semana, Luke Somers, 33 anos, apareceu num vídeo dizendo que corria perigo de vida e pedindo ajuda, enquanto, em outro vídeo, os sequestradores ameaçavam matá-lo. Somers estava em cativeiro havia mais de um ano, após ter sido capturado em Sana, capital do Iêmen.

Em comunicado, a organização Gift of the Givers, que estava negociando a libertação dos reféns, lamentou o resultado da operação militar, sublinhando que a Al Qaeda havia se comprometido a libertar Pierre Korkie já neste domingo, após mais de um ano em cativeiro.

Segundo o Ministério da Defesa iemenita, dez militantes da rede terrorista Al Qaeda também teriam sido mortos na operação, realizada na província de Shabua, no sudeste do Iêmen.

CA/lusa/dpa