1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Redução do desemprego na Alemanha foi de pouca monta

Número de desempregados na Alemanha cai para menos de 4 milhões. Mas a evolução positiva é muita lenta e não constitui ainda uma verdadeira recuperação do mercado de trabalho.

default

Manifestação contra o desemprego em Leipzig, no feriado de 1º de maio

Pela primeira vez neste ano eleitoral de 2002, o número de desempregados na Alemanha caiu abaixo dos 4 milhões. Segundo os dados divulgados pelo Departamento Federal do Trabalho, nesta sexta-feira (07/06), havia um total de 3,946 milhões de pessoas sem ocupação na Alemanha, no último mês de maio.

Isto significou uma redução de 77.600 em relação ao mês anterior. Mas, em comparação com o mês de maio de 2001, o número de desempregados aumentou em 225.600. A taxa de desemprego é agora de 9,5%.

O presidente do Departamento Federal do Trabalho, Florian Gerster, ainda não considera superada a tendência negativa no mercado de trabalho alemão. A seu ver, o pequeno impulso conjuntural registrado até agora não teve qualquer influência sobre a evolução do desemprego no país. E, mesmo que prevaleça a recuperação econômica, os primeiros efeitos positivos no mercado de trabalho só serão registrados no último trimestre do ano.

O ministro do Trabalho, Walter Riester, manifestou-se insatisfeito com o nível registrado de redução do desemprego. Para Riester, o mercado de trabalho está reagindo muito lentamente aos sinais positivos da conjuntura econômica. De qualquer forma, a queda do número total de desempregados para menos de 4 milhões pode ser considerada um êxito, afirmou o ministro.

Ele chamou a atenção sobretudo para a diminuição do número de desempregados de longo prazo: em maio último, existiam 36% menos pessoas desempregadas a longo prazo do que em maio de 1998.

Leia mais