Recuperados corpos de todas as vítimas de avalanche na Itália | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 26.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Recuperados corpos de todas as vítimas de avalanche na Itália

No sétimo dia de buscas, equipes de resgate localizam todos os desaparecidos após enorme massa de neve atingir hotel em cordilheira. No total, 11 pessoas sobreviveram, e 29 não resistiram à tragédia.

Hotel Rigopiano

Hotel fica a 1.200 metros de altitude, na cordilheira dos Apeninos

Equipes de resgate recuperaram nesta quarta-feira (25/01) todos os corpos dos desaparecidos após uma avalanche soterrar um hotel na região de Abruzzo, na Itália. Após sete dias de buscas, o número de mortos na tragédia, ocorrida há uma semana, subiu para 29. Onze pessoas sobreviveram.

Entre os últimos corpos recuperados está o de Roberto del Rosso, administrador do hotel Rigopiano, e de Alessandro Ricetti, recepcionista do local. Vinte das vítimas já foram identificadas, sendo nove mulheres e 11 homens.

Quarenta pessoas estavam no hotel no momento da avalanche. Entre eles estavam 12 funcionários e 28 hóspedes, incluindo quatro crianças, as quais sobreviveram.

Assistir ao vídeo 01:11
Ao vivo agora
01:11 min

Cães são achados vivos sob escombros de hotel na Itália

Na última quarta-feira, pouco depois de fortes terremotos serem registrados na Itália, uma massa de neve de 120 mil toneladas rolou montanha abaixo e atingiu o hotel a cerca de 100 quilômetros por hora.

Segundo a procuradoria da vizinha cidade de Pescara, citada pela imprensa italiana, autópsias dos corpos de seis vítimas apontam que nenhuma delas morreu apenas por congelamento. Muitas perderam a vida imediatamente, por esmagamento. Outras morreram por múltiplas causas, incluindo asfixia e hipotermia.

A procuradoria abriu uma investigação sobre o desastre, considerando possíveis acusações de homicídio culposo e negligência. As autoridades também analisam a permissão concedida para a expansão do Rigopiano. Localizado a uma altitude de 1.200 metros na cordilheira dos Apeninos, o estabelecimento foi transformado num hotel quatro estrelas no início da década de 1970.

LPF/dpa/ots

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados