1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Recebido com pompa e protestos, Xi Jinping elogia laços com Reino Unido

Presidente chinês discursa no Parlamento britânico, desfila em carruagem dourada e participa de banquete de Estado no Palácio de Buckingham. Ativistas protestam contra as violações de direitos humanos na China.

O início da visita do presidente chinês, Xi Jinping, ao Reino Unido foi marcado pela pompa e a ostentação, assim como por protestos contra violações de direitos humanos na China. E em rara honra para dignitários visitantes, Xi discursou no Parlamento britânico, nesta terça-feira (20/10), e elogiou os laços estreitos entre o seu país e o Reino Unido.

Xi disse que China e Reino Unido estavam se tornando "cada vez mais interdependentes", durante seu pronunciamento em Westminster. "Os dois países estão se tornando uma comunidade de interesses comuns", disse. "Já estou profundamente impressionado com a vitalidade das relações China-Reino Unido e da profunda amizade entre nossos povos."

O presidente chinês foi recebido no Parlamento britânico pelo presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow. "Sua visita hoje, senhor presidente, reforças os laços entre Reino Unido e China. Esses laços são sociais e pessoais, bem como econômicos e políticos, e estão todos mais fortes", disse Bercow, em seu discurso de boas-vindas.

Großbritannien, Xi Jinping auf Staatsbesuch

Xi Jinping foi levado numa carruagem dourada até o palácio de Buckingham, num desfile repleto de pompa

A visita de Xi deve se concentra em fechar maciços acordos comerciais. O gabinete do primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que ambos os países devem assinar acordos em valores de cerca de 41 bilhões de euros. A assinatura mais aguardada é para um acordo para uma nova usina nuclear no Reino Unido, onde a China deve ficar com um terço da fatia do negócio em conjunto com o gigante francês da energia EDF.

Cameron tem sido acusado por observadores de ceder à China numa tentativa de acertar investimentos. E a visita de Xi ocorre num momento particularmente sensível, com milhares de empregos sendo cortados no setor de aço no Reino Unido, em parte devido aos preços baixos do aço chinês.

No início desta terça-feira, Xi e sua esposa foram levados num tour real no Palácio de Buckingham pela rainha Elizabeth 2ª. A visita ao palácio foi repleta de pompa, envolvendo passeio em carruagem dourada. Milhares de pessoas acompanharam a procissão, aplaudindo e agitando bandeiras chinesas, enquanto cerca de 200 ativistas vaiavam e seguravam cartazes atacando o histórico da China nos direitos humanos. Alguns acusavam o governo chinês de "comprar o silêncio do Reino Unido sobre o Tibet".

Großbritannien, Proteste bei Besuch von Xi Jinping

Ativistas protestam contra o histórico da China nos direitos humanos e acusam o Reino Unido de "comprar o silêncio sobre o Tibet"

O presidente chinês também teve um encontro com o príncipe Charles, que não teve boas relações com líderes chineses do passado, boicotando visitas anteriores. Em várias ocasiões, príncipe Charles se encontrou com o líder tibetano Dalai Lama, a quem os líderes comunistas da China consideram um separatista.

No fim do dia, Xi participou de um reluzente banquete de Estado no Palácio de Buckingham. "Senhor presidente, sua visita é um momento decisivo neste ano muito especial para a nossa relação bilateral", disse a anfitriã rainha Elizabeth 2ª. Xi lembrou a cooperação britânica-chinesa em diferentes pontos da História, antes de propor um brinde à família real. Entre os 170 convidados, estavam o príncipe William e sua esposa Kate, além do premiê britânico, Cameron, e o ministro das Finanças, George Osborne.

PV/afp/rtr/ap/dpa

Leia mais