1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Reacendendo a esperança olímpica

Candidatura alemã para sediar a Olimpíada de 2012 ganha novo logotipo, mas fica praticamente sem comando. Menor cidade entre as candidatas, Leipzig reformou seu projeto para melhorar suas chances.

default

Fogo e flama, símbolo do entusiasmo popular em Leipzig

Considerada a zebra na corrida pelo direito de hospedar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012, a candidatura de Leipzig está praticamente desgovernada. Acusado de ter servido ao serviço secreto da antiga Alemanha Oriental comunista, o diretor-executivo Dirk Thärichen vinha sendo denunciado nos últimos dias também por irregularidades em sua gestão à frente da Leipzig 2012, responsável pela candidatura. Para evitar maiores danos ao empreendimento, o Conselho Fiscal resolveu no sábado fazer a limpa na diretoria, deixando apenas Mike de Vries no comando.

Dirk Thärichen Olympia Bewerbungskomitee

Dirk Thärichen: suspeitas de colaboração com órgão opressor do regime comunista e irregularidades administrativas

Encontrar um substituto para tocar o projeto ao lado de Vries está se revelando um desafio. Já consultados, o ex-nadador e tricampeão olímpico Michael Gross e a ex-patinadora e bicampeã olímpica Katarina Witt rejeitaram a tarefa. Preocupado em escolher alguém confiável por futuros eventuais patrocinadores, o Conselho Fiscal resolveu encarregar dois empresários pela escalação da nova diretoria: Thomas Middelhoff, ex-presidente da Bertelsmann, e Bernd Rauch, vice-presidente da organização de fomento aos atletas Deutsche Sporthilfe. Espera-se que, na próxima reunião em 19 de novembro, a Leipzig 2012 possa apresentar seu novo time.

Logomarca – Mas se a candidatura carece de comando no momento, ao menos ganhou uma nova imagem. Escolhida por unanimidade dentre 11 propostas, a logomarca Fogo e flama representará o sonho de Leipzig daqui para a frente. "Desejávamos um logo que fosse expressivo e conveniente para as empresas que nos querem apoiar", disse Bernd Rauch, membro do Conselho Fiscal da Leipzig 2012.

"Quando estive em Leipzig para o briefing, me deparei com uma cidade entusiasmada. A flama do símbolo, nas cores de Leipzig, representa este sentimento positivo que deve carregar a candidatura", explica Hans-Paul Brandt, o alemão diretor da agência holandesa Total Identity, vencedora da concorrência internacional. Para Brandt, o logo tem uma imagem evidente, perceptível e não perecível.

Concentrar para fortalecer – No entanto, não será o perfil dos comandantes da candidatura, nem sua logomarca que convencerá o Comitê Olímpico Internacional a escolher Leipzig em maio do ano que vem. O que mais conta é a concepção do empreendimento. Após conhecer o elenco de adversários (Nova York, Rio de Janeiro, Paris, Londres, Moscou, Istambul, Madri e Havana), a menor das candidatas se viu na necessidade de reformular seu projeto.

Como Davi contra Golias, Leipzig pretende quebrar a tendência de gigantismo que tomou conta as olimpíadas nas últimas três décadas. Diretor de obras e planejamento urbano da cidade, Engelbert Lütke Daldrup sugere resgatar o atleta como razão principal do evento. Para fortalecer a candidatura neste sentido, decidiu-se concentrar o máximo de competições na sede olímpica, em vez de distribuí-las por cidades vizinhas.

Olympiakonzept Leipzig

Mapa com a distribuição das competições entre Leipzig e cidades vizinhas (Rostock, sede das provas de vela, não aparece)

Apenas três esportes serão disputados fora de Leipzig. As partidas da primeira fase do torneio de futebol deverão ocorrer em Halle, Chemnizt, Dresden e Riesa. As provas de hipismo estão planejadas para o palácio Schloss Moritzburg, nos arredores de Dresden, e as de vela terão Rostock, no litoral do Mar Báltico, como sede.

Em 20 minutos, do aeroporto ao pódio – "Assim 97% das provas decisivas serão disputadas num raio de apenas 10 quilômetros ao redor da estação ferroviária central de Leipzig. Graças à proximidade entre as arenas, os centros de treino e a vila olímpica, será possível os atletas chegarem pontualmente para as competições e depois ainda vivenciar a cidade", ressalta Daldrup.

O diretor destaca outras vantagens: "O centro de imprensa ficará junto à estação e de lá até a vila olímpica serão apenas mil metros. Com o trem suburbano serão necessários apenas 14 minutos para ir do aeroporto até o centro da cidade, e dali mais seis minutos até o parque olímpico, onde será distribuída metade das medalhas de ouro."

Das instalações esportivas, o estádio de futebol já está em construção, pois Leipzig também hospedará partidas da Copa do Mundo de 2006. Ali perto ficará o estádio olímpico, com 80 mil lugares, para as provas de atletismo. No complexo central do parque olímpico, serão disputadas ainda as provas de natação, ciclismo e, pela primeira vez, as de remo. O projeto prevê outras três áreas de competições na cidade.

Leia mais