Rapaz aparece em Berlim e diz ter vivido cinco anos na floresta | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 17.09.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Rapaz aparece em Berlim e diz ter vivido cinco anos na floresta

A polícia de Berlim informou que está investigando o caso de um jovem de 17 anos que se apresentou às autoridades da cidade, afirmando ter passado os últimos cinco anos vivendo na floresta com seu pai.

Caso não é inédito na Alemanha

Caso não é inédito na Alemanha

Ao se apresentar à polícia da capital alemã no último 5 de setembro, o adolescente afirmou não saber de onde viria. "Esta é certamente uma história estranha", disse o porta-voz da polícia Michael Maass, nesta sexta-feira (16/09).

"Tudo leva a crer que ele não venha da Alemanha", disse o porta-voz. O andarilho solitário, de passado misterioso, fala inglês e algumas palavras em alemão. Maass supõe que ele possivelmente deve ter passado por outros países. "Não há indícios de que tenha sofrido abuso ou seja vítima de negligência", afirmou.

O garoto disse que ele e seu pai passaram a viver na floresta após sua mãe ter morrido num acidente de carro. "Ray", como está sendo chamado, disse aos policiais que ele e seu pai viveram numa barraca e cavaram abrigos, antes de ele ter encontrado seu pai morto, duas semanas atrás. O garoto disse que colocou o pai numa vala.

"Homens das florestas"

Maass informou que o rapaz não conhece a origem de sua família nem seu sobrenome. A Interpol tentará agora esclarecer sua identidade. Uma das perguntas a serem esclarecidas é se, em algum lugar, há um anúncio de desaparecimento que corresponda aos dados do jovem.

A Interpol também vai investigar se em algum país da União Europeia foi encontrado um morto desconhecido. A polícia afirmou que não seria sensato procurar agora pelo pai nas florestas de Berlim ou Brandemburgo, já que não há nenhuma pista.

O aparecimento de "homens das florestas" não é novidade na Alemanha. Alguns procuram uma alternativa à civilização, outros querem se esconder. Um dos casos recentes mais famosos foi o de um turista norte-americano que, a partir de 2000, passou vários anos como eremita numa floresta próxima a Koblenz, no oeste da Alemanha.

CA/dpa/ap

Revisão: Soraia Vilela

Leia mais