1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Rap sem tabu sobre sexo com Boris Becker

Após ocupar as manchetes por causa do seu namoro com o ex-tenista Boris Becker e por ter sido flagrada ao dirigir seu Porsche completamente bêbada, Sabrina Setlur quer voltar a ser respeitada pela sua música.

default

Setlur, escolhida a alemã mais erótica em 1998

Depois de um longo tempo afastada do cenário musical alemão, Sabrina Setlur, 29 anos, retorna com a corda toda. No espaço de poucas semanas, a cantora nascida em Frankfurt lançou seu single Ich Bin So, o tão esperado álbum Sabs, um vídeo e uma série de fotos em que a "mulher mais erótica da Alemanha" em 1998 mostra sua beleza e versatilidade. Em janeiro, ela fará uma turnê por várias cidades alemãs.

Mesmo dois anos depois de ter encerrado o namoro com Boris Becker, do qual foi o primeiro caso após a separação, Sabrina continua sendo associada ao ex-tenista pelos alemães. Talvez por isso as músicas lançadas agora ─ quase todas escritas por ela ─ acertam as contas não só com Becker, mas também com a imprensa sensacionalista.

"Não me deixaram em paz. Ficaram de plantão no trabalho dos meus pais, pisotearam meu jardim à procura de histórias, coisas que acabaram não tendo mais nada a ver com minha música, que é a minha vida", diz Setlur. Fidelidade ao seu estilo

O álbum Sabs, seu apelido desde criança (o da ex-mulher de Boris Becker é Babs. Coincidência?) foi produzido com seu amigo e mentor, Moses Pelham, chefe da produtora 3p.

O estilo da cantora de rap, entretanto, não mudou nem um pouco. Setlur não poupa provocação e palavras obscenas em suas faixas, como a em que revela detalhes de contatos íntimos com Becker: "Vocês querem ouvir histórias quentes?/Como foi com Boris?/Querem me perguntar como foi nosso sexo?/Alguns detalhes.../E exclusivos…"

Ao interesse "exagerado" da imprensa ("Não querem saber da minha música, mas o meu número de sapato"), o álbum responde com sarcasmo. Mas Sabs também contém terapia, amor, amizade, agressividade e sonhos, garante a filha de imigrantes indianos.

Elogio da crítica

A carreira começou em 1994, quando Sabrina estreou nos palcos com seu projeto Schwester S, no âmbito de uma turnê do Rödelheim Hartreim Projekt, de Moses Pelham e Martin Hass.

O enorme sucesso do álbum a catapultou diretamente para a liderança do hit parade, seguindo-se uma série de prêmios. Também a ligação entre os três músicos não ficou só na amizade. Eles trabalham juntos até hoje. Os álbuns seguintes de Setlur, Die Neue S-Klasse e Aus der Sicht und Mit den Worten Von, de 1998 e 1999, repetiram o êxito.

Segundo o site de música Laut.de, o novo álbum tem tudo para fazer sucesso. Sabrina Setlur explora extremos, tanto com sua voz como com o texto. Também a equipe responsável pelo som elaborou um produto de alto nível. "É como com todos os artistas da 3p. Ou a gente detesta Sabrina Setlur ou a gente ama", escreve o crítico do Laut.

"Para todos os que tentam avaliá-la de forma objetiva, vale o seguinte: fotos eróticas, sexo com Boris Becker, seja o que for, o que conta é o que está no CD. E Sabrina fez um bom álbum rap. Nada mais, nada menos", escreve o site especializado em música.

Leia mais

Links externos