1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Rajoy desiste de formar novo governo espanhol

Líder em exercício comunica ao chefe de Estado, rei Felipe 6º, que permanece candidato, apesar de não ter o apoio necessário no Parlamento. Casa Real agenda nova rodada de negociações com partidos para a próxima semana.

O presidente em exercício do governo espanhol, Mariano Rajoy, disse nesta sexta-feira (22/01) que permanece candidato para formar o próximo governo do país, mas ressaltou que não se encontra em posição de buscar o voto de confiança do Parlamento, pois não desfruta o apoio necessário de outros partidos.

"Ainda sou candidato, mas não posso me apresentar agora, porque não tenho o apoio que preciso", disse Rajoy, que comunicou nesta sexta-feira ao chefe de Estado, o rei Felipe 6º, que rejeitou o convite de se submeter a um processo de investidura para seguir como líder do governo. "Não faria sentido lutar por ela [chefia de governo] enquanto outros já negociam o governo. Não posso, hoje, ter maioria na Câmara", justificou.

O anúncio de Rajoy veio pouco tempo depois de o líder da legenda antiausteridade Podemos, Pablo Iglesias, ter comunicado ao monarca uma proposta de formar um governo com Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e a Esquerda Unida – coalizão que não alcançaria a maioria parlamentar, precisando assim do apoio de diversas siglas nacionalistas e de outros partidos menores.

Rajoy criticou a postura do líder socialista Pedro Sánchez, que repetidamente

rejeitou a formação de uma ampla coalizão

com PP e a nova formação de centro-direita Ciudadanos, que somaria 253 assentos, muito acima dos 176 necessários para governar.

A Espanha tenta definir seu novo chefe de governo desde as

eleições de 20 de dezembro

, quando o Partido Popular (PP), de Rajoy, foi a legenda mais votada, mas não conseguiu formar maioria absoluta. O

PP conquistou 123 deputados no Parlamento

de 350 assentos, 53 a menos que o necessário. O PSOE elegeu 90 parlamentares e o Podemos conquistou 69 assentos.

A Casa Real espanhola então anunciou que a partir da semana que vem será realizada uma nova rodada de negociações com partidos políticos para procurar um candidato para formar o governo.

PV/dpa/efe/rtr

Leia mais