1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

RACISMO NO FUTEBOL

Os usuários nesta semana participaram comentando temas marcantes, desde a política internacional até a Copa 2006 – fatos que fizeram história ou estão acontecendo agora. Confira!

default

Felizmente, uma das grandes forças no mundo é o futebol (se não a maior). Mas, infelizmente, pessoas que não conhecem o significado da palavra “respeito” estão utilizando esse espetáculo para hostilizar seres humanos. Pergunto-me se essas pessoas acreditam em Jesus e se seguem seus ensinamentos. Quem acredita no que Ele disse há mais de mil anos, "ama ao teu próximo como a ti mesmo", não se comporta desta forma.

Cindy Liana

O racismo é o fruto de séculos e séculos de intolerância das chamadas etnias superiores que, desde que o mundo é mundo, acreditam fielmente que Deus lhes outorgou o direito de fazer o que bem quiserem com aqueles considerados por eles como inferiores. Não será o futebol que mudará esse quadro, o que se vê atualmente no mundo é uma crise social mundial. O futebol é um dos poucos caminhos que essas etnias possuem para ascender em qualquer sociedade.

Angelo Braga de Jesus

ALEMANHA NA COPA DE 2006

Certamente são os favoritos, conheço profundamente o futebol alemão. Eles, mesmo com uma seleção sem talentos, tirando apenas Oliver Kahn e Michael Ballack, conseguiram chegar à final da Copa de 2002. Por isso acredito que eles não irão decepcionar. Klinsmann está agindo certo, dando mais poder ofensivo, algo que estava faltando na seleção, ao contrário de Rudi Völler, que “não dava a mínima”. Com a entrada de novatos com mais vigor, esta seleção terá mais chances de erguer a taça.

Alexandre

A julgar pelo desempenho da seleção alemã nos últimos anos, é bem provável que esta não chegue nem às semifinais. Para quem assistiu aos jogos da seleção alemã com Rummenige, Briegel, Riedel, Matthäus, Schumacher e Klinsmann, o atual elenco do selecionado alemão é medíocre. Muitos brasileiros se perguntam se os alemães desaprenderam a jogar futebol, pois antigamente até os amistosos com o Brasil eram disputas duríssimas. Para ser campeã, a Alemanha só tem uma chance: pedir para que Klinsmann e Bierhoff voltem a jogar.

Erick Schunig

FORÇAS ARMADAS NO KOSOVO

Eu acho que a Alemanha deve assumir as responsabilidades internacionais na defesa da estabilidade política mundial, proporcional a sua participação nos cenários econômico, científico, cultural e histórico.

Não se pode viver o tempo todo com o fantasma da Segunda Guerra Mundial no pensamento. Novos desafios se posicionam, exigindo novas posturas da cena política internacional, inclusive a da Alemanha.

Celso Brand

CARTUM E SALÕES

Sou tão fã de cartum que em 2002 idealizei e produzi o I Salão Nacional de Humor de Lajeado (RS)/Univates. Na segunda edição, Edgar Vasques foi o homenageado. Na terceira, Santiago foi o convidado de honra, já em âmbito latino-americano. Os salões oferecem uma excelente oportunidade para as comunidades entrarem em contato com o que melhor se cria neste país e ainda conhecerem os artistas de suas regiões.

Lara Fonseca

AUDIOLITERATURA

Será essa a porta de entrada para o mundo literário? O Brasil é marcado por um índice altíssimo de analfabetismo real. Real porque milhares de pessoas passam pelas escolas, recebem títulos, mas continuam analfabetas. A explicação para esse fato é simples: o hábito de leitura está em crise. Eis que, para ler, é preciso “entrar em um ritmo”, aprender a se encantar com os segredos que essa arte pode nos revelar. Nenhuma mudança se dá da noite para o dia; a audioliteratura tende a impulsionar o processo educacional. Brasil, invista neste começo!

Lara Fonseca

PARA TRAZER JOVENS À IGREJA, VALE TUDO?

Não propriamente. Não de um jeito tão escandaloso. A maneira que falam de Jesus é realmente plausível, mas o testemunho não é como São Paulo prega. Jesus é enfático nisto: "Por causa de vós, o Meu Nome é escandalizado entre os gentios".

Éder Silva

TURISMO

Na minha opinião, para se atrair turistas é necessário se ter uma boa propaganda e serviços turísticos de qualidade para que eles gostem e indiquem para outros. Ou seja, eles mesmos farão a propaganda. Em primeiro lugar é preciso entender o que é turista. Do que ele gosta e o que procura. Depois é preciso se ter uma infra-estrutura adequada para recebê-lo.

Silvana Ferreira

ONU E SEU REFLEXO MUNDIAL

O número de integrantes na Comissão de Direitos Humanos da ONU poderia aumentar e deveria também existir um rodízio entre os integrantes. Mas, antes de qualquer atitude, deve-se primeiramente diminuir as diferenças entre as nações.

Ivair Leite da Cunha

Na minha opinião, os países que deveriam ser membros no Conselho de Segurança da ONU são cinco permanentes mais a Alemanha, o Japão e a Itália, pois esses têm grande força de persuasão no mundo atual.

Danilo Avila

ESTUDAR NA ALEMANHA

Adoro a cultura, a história da Alemanha, a inteligência do povo, a tecnologia e a ciência. Eu estudaria na Alemanha se tivesse oportunidade, se dominasse o idioma. Acho a Alemanha um dos países mais incríveis e fantásticos do mundo.

Sergio Monteiro

BAUHAUS EM DESSAU

Eu gostaria de visitar a sede da Bauhaus, em Dessau. A Bauhaus representa um pensamento estético marcante e interessante. Qual seria a sensação de estar numa arquitetura "bauhausiana" ? A idéia ou os conceitos retratados numa obra concreta. Eis o que eu procuraria captar.

João Gualberto Pinheiro Junior

SELEÇÃO GENÉTICA

Líderes nazistas e influentes biólogos alemães do início dos anos 1900 revelaram em seus escritos que a teoria e as publicações de Darwin tiveram uma grande importância nas políticas raciais nazistas. Hitler acreditava que usando as técnicas de seleção genética, semelhante ao que fazem os criadores de gado, as características humanas poderiam ser melhoradas.
A política governamental nazista foi largamente influenciada pelo darwinismo. Como uma raça acima de todas as outras, os arianos acreditavam que sua superioridade evolucionária lhes dava não apenas o direito, mas o dever de subjugar todas as outras pessoas.

Em 1933, em Nurembergue, Hitler proclamou que “uma raça superior subjuga uma raça inferior”, um direito que nós vemos na natureza e que pode ser visto como o único direito concebível, porque estaria fundamentado na ciência.

Ele achava que, algum dia, a sociedade iria vê-lo como um benfeitor de toda a humanidade, o homem que alçaria a raça humana para um nível mais alto de desenvolvimento evolucionário. Em sua loucura, ele não percebeu que a seleção genética empobrece a humanidade, que outras raças a enriquecem com um Einstein e muitos outros.

Oswaldo G. Oliveira