1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Rússia sinaliza fim de barreiras às exportações brasileiras

Medvedev disse que país está aberto ao diálogo para resolver nós comerciais com o Brasil. Dilma saiu otimista da reunião e acredita que a Rússia vai dar uma resposta positiva ao fim do embargo à carne bovina.

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, disse à presidente Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (13/12), em Moscou, que o país está aberto para discutir os entraves no comércio entre os dois países.

"Em geral, o relacionamento entre Brasil e Rússia está no auge. Há projetos muito bons, que são promissores, mas não significa que está tudo resolvido. Temos problemas para resolver, e o governo da Rússia está aberto a discutir todas as questões", afirmou o primeiro-ministro russo.

Quanto ao embargo à carne brasileira, Dilma saiu otimista do encontro e afirmou que "teremos um resultado positivo". E continuou: "Ele não me comunicou a decisão final, mas ele considera que os produtores brasileiros tomaram todas as medidas necessárias e que, portanto, nós teremos um resultado positivo no final", frisou a presidente.

Deutschland Lebensmittel Metzgerei Fleischtheke

Mesmo com embargo, Rússia é o maior comprador da carne brasileira

Uma das exigências do governo russo é que os criadores brasileiros não utilizem a ractopamina – substância de engorda utilizada na criação de suínos e bovinos proibida pelos países da União Europeia. O embargo atual à carne exportada por frigoríficos brasileiros inclui todos do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso. Parte do embargo já foi suspensa no final de novembro, porém, depende ainda da habilitação individual de cada empresa para a retomada das exportações.

Mesmo com o embargo, a Rússia continua sendo o maior importador de carne bovina brasileira e o segundo maior de carne suína. De 2001 a 2011, o intercâmbio comercial entre os dois países cresceu 357%, ultrapassando a cifra de 7 bilhões de dólares.

No mesmo dia em que a Rússia sinalizou o fim do embargo, China e África do Sul anunciaram suspender a importação de carne bovina brasileira devido a um caso de mal da vaca louca. Autoridades brasileiras informaram que o caso foi detectado em um animal morto em 2010 no Paraná, mas que "não oferece qualquer risco à saúde pública ou à higiene animal".

Parceria no G-20

Dilma e Medvedev também trataram da ação coordenada de Brasil e Rússia no G20 – que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo – e no Fundo Monetário Internacional (FMI). Dilma afirmou que essa união é essencial para a agenda de cooperação entre os dois países e também para a agenda de reforma dos organismos internacionais. A Rússia assume a presidência rotativa do G-20 em 2013.

Medvedev vai ao Brasil em fevereiro para se encontrar com o vice-presidente brasileiro, Michel Temer. Durante a reunião desta quinta-feira, Dilma convidou o primeiro-ministro russo para conhecer o carnaval. Medvedev aceitou o convite e disse ser "importante manter conversações de alto nível para empreender as cooperações de agora em diante".

Russland Brasilien Präsidentin Dilma Roussef bei Dmitri Medwedew in Moskau

Delegações dos dois países discutem aproximação comercial, diplomática e estratégica

Sinal verde para Embraer

O governo russo assinou também a certificação dos jatos E-190 e E-195 da Embraer – abrindo o caminho para que as companhias aéreas russas possam adquirir as aeronaves de 112 a 124 assentos fabricadas pela empresa brasileira, terceira maior fabricante mundial de aviões comerciais.

"Este é um marco significativo no programa que permite a clientes potenciais na Rússia adicionarem E-Jets a suas frotas", disse Paulo Cesar Silva, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. Em entrevista, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, considerou que esse já foi um ganho significativo da visita da presidente à Rússia.

A Embraer estima que o volume de passageiros domésticos na Rússia crescerá em torno de 5,6% ao ano nas próxima duas décadas e que, para suprir a demanda das companhias aéreas, serão necessárias cerca de 455 novas aeronaves com capacidade de 30 a 120 assentos. Na categoria de 91 a 124 assentos, onde o E190 e o E195 estão posicionados, o mercado russo precisará de cerca de 300 novas unidades.

Royalties do petróleo

Questionada sobre a nova redistribuição dos royalties do petróleo, Dilma disse que fez tudo o que podia a respeito. "Não há gesto mais forte do que o veto. O resto seria impossível. Não tem crise [com o Congresso]", frisou.

Jet Embraer 195 Flugzeug

E-195 pode agora ser vendido para companhias aéreas russas

Dilma vetou o artigo de lei aprovada pela Câmara dos Deputados que previa redistribuição dos royalties do petróleo de áreas já licitadas. Assim, a nova distribuição será válida somente para próximas licitações. "Eu acredito que a minha decisão foi justa diante da legislação, porque ela diz claramente que não podemos descumprir contratos [já assinados]", completou.

Além de vetar a proposta, a presidente editou uma Medida Provisória para determinar o repasse à educação de todos os royalties dos futuros contratos de exploração de petróleo e viabilizar a proposta de investir 10% do Produto Interno Bruto (PIB) no setor de educação.

O Congresso decidiu, na última quarta-feira, apreciar o veto da presidente Dilma em regime de urgência. Desta forma, a análise definitiva pode ocorrer na próxima semana. Deputados e senadores ainda podem derrubar o veto de Dilma.

Agenda

No segundo dia de sua visita de Estado à Rússia, nesta sexta-feira, Dilma encerra o II Fórum Empresarial Brasil-Rússia e, em seguida, participa de uma reunião bilateral com o presidente russo, Vladimir Putin. Entre os principais assuntos na pauta estão o embargo à carne brasileira e a parceria entre o chamado grupo dos Brics, que além de Brasil e Rússia inclui também Índia, China e África do Sul.

Autor: Fernando Caulyt, de Moscou
Revisão: Francis França

Leia mais