1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Rússia realiza desfile militar histórico em Moscou

Em memória dos 70 anos da capitulação da Alemanha à URSS na Segunda Guerra, soldados e tanques tomam as ruas da capital russa. Evento é boicotado por líderes ocidentais e aproveitado por Putin para estimular patriotismo.

Mais de 16 mil soldados marcharam pela Praça Vermelha, cerca de 200 tanques percorreram as ruas e 140 aviões sobrevoaram a capital russa neste sábado (09/05), numa grande parada militar por ocasião dos 70 anos do Dia da Vitória.

A data é considerada o feriado mais importante do país, marcando o dia da capitulação da Alemanha para a União Soviética na Segunda Guerra Mundial. O desfile deste sábado foi a maior parada militar realizada pela Rússia desde o colapso da URSS.

"Em quase todas as famílias russas, alguém morreu lutando por este país", disse o ex-marinheiro Alexander Smolkin, que assistia ao desfile. "Meu avô morreu defendendo a Rússia, este é o dia para nos lembrarmos deles."

Líderes ocidentais boicotaram o evento

devido ao alegado papel desempenhado por Moscou no conflito no leste da Ucrânia, o que muitos russos consideraram um desrespeito. Estima-se que 27 milhões de soldados soviéticos tenham morrido na Segunda Guerra.

Russland Militärparade in Moskau

Cerca de 200 tanques percorreram as ruas de Moscou

No entanto, o presidente Vladimir Putin recebeu a visita de cerca de 30 líderes estrangeiros, incluindo o presidente chinês, Xi Jinping. Num sinal de aproximação entre Moscou e Pequim, soldados chineses participaram das celebrações em Moscou. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, também assistiu à parada, que teve início às 10h (hora local).

Em seu discurso diante de soldados e veteranos de guerra, Putin disse que a carnificina do segundo conflito mundial sublinha a importância da cooperação internacional, mas "nas últimas décadas vimos tentativas de criar um mundo unipolar". A frase é usada com frequência por Moscou para criticar o suposto objetivo dos EUA de dominarem as questões internacionais.

Russland Militärparade in Moskau Putin mit Foto Vater

Putin encabeça carreata em homenagem às vítimas da guerra segurando a foto de seu pai, em uniforme naval

Putin aproveitou a ocasião para estimular o patriotismo e sentimentos antiocidentais e exibir armamentos do país. O tanque Armata foi um dos destaques do desfile, tendo recebido aplausos ao cruzar a Praça Vermelha. O veículo militar é apontado por alguns especialistas como mais sofisticado que os do Ocidente, sendo o primeiro a ter uma cápsula interna blindada.

Entre os que boicotaram o evento em Moscou estavam a chanceler federal alemã, Angela Merkel, o presidente americano, Barack Obama, e os líderes da França e do Reino Unido. Merkel, no entanto, fará um gesto conciliatório. Neste domingo, ela irá à capital russa para colocar uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido, juntamente com Putin.

Nesta sexta-feira, pela primeira vez em 70 anos, a Ucrânia se juntou à maior parte da Europa para as celebrações pelo fim da Segunda Guerra – um dia antes da Rússia, a qual Kiev acusou de explorar o aniversário para exibir seu poderio militar. Mais de 6 mil pessoas morreram no atual conflito entre separatistas pró-Rússia e tropas do governo no leste da Ucrânia.

LPF/rtr/ap/dpa

Leia mais