1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Rússia planeja enviar segundo comboio de ajuda humanitária à Ucrânia

Após avanço de quase 300 caminhões sem consentimento de Kiev na última semana, Moscou fala em "mal-entendido" e, desta vez, espera contar com apoio do governo ucraniano e da Cruz Vermelha.

default

Serguei Lavrov, ministro do Exterior da Rússia

Apesar das críticas internacionais, a Rússia planeja enviar um segundo comboio humanitário ao leste ucraniano, anunciou o ministro russo do Exterior, Serguei Lavrov, nesta segunda-feira (25/08). Segundo Lavrov, a Ucrânia foi informada sobre o envio.

"Ontem [domingo] enviamos uma nota oficial ao Ministério do Exterior da Ucrânia em que informamos sobre a preparação de um segundo comboio humanitário", disse o ministro numa coletiva de imprensa em Moscou. Os caminhões devem partir ainda nesta semana e utilizar a mesma rota do primeiro comboio, segundo o ministro.

Cerca de 300 caminhões com comida, água, geradores de energia e sacos de dormir haviam sido impedidos de entrar em território ucraniano. Após mais de uma semana de espera na fronteira,

o comboio russo avançou

, na última sexta-feira, sem a autorização do governo da Ucrânia, rumo à Lugansk, sob controle dos separatistas pró-Rússia.

Segundo a Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), os caminhões retornaram à Rússia no dia seguinte. O governo ucraniano temia que o comboio levasse armas aos separatistas pró-Rússia no leste do país.

O episódio da semana passada não passou de "um mal-entendido" com o governo em Kiev, disse Lavrov. Para o segundo comboio, o ministro pediu que o governo da Ucrânia e a Cruz Vermelha apoiem a ajuda russa.

"A situação humanitária na região não está melhorando, mas piorando", disse Lavrov. Segundo o ministro, a Rússia quer que os agentes e guardas fronteiriços ucranianos participem da entrega da ajuda humanitária.

A crise no leste ucraniano deve ser discutida numa cúpula regional a ser realizada em Minsk, na Bielorrússia, nesta terça-feira. Este será o primeiro encontro em meses entre os presidentes da Ucrânia, Petro Poroshenko, e da Rússia, Vladimir Putin. Líderes da União Europeia também estarão presentes. Segundo Lavrov, a Rússia está disposta a contribuir com qualquer tipo de solução para a crise na Ucrânia.

PV/dpa/afp/rtr/lusa

Leia mais