1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Rússia afirma que Ucrânia deve se manter neutra

Ministro do Exterior diz que neutralidade é necessária para evitar novas divisões no país, que renunciou ao status de não alinhado. Enquanto isso, EUA dizem estar dispostos a acirrar sanções contra Moscou.

default

Ministro do Exterior russo, Serguei Lavrov

O ministro do Exterior russo, Serguei Lavrov, afirmou nesta quarta-feira (28/01) que a Ucrânia precisa preservar sua neutralidade para evitar novas divisões no país, segundo a agência de notícias Interfax.

"Para evitar futuras cisões na Ucrânia, é importante que o país mantenha seu status de neutralidade", disse Lavrov.

Desde a deposição no ano passado de Viktor Yanukovytch, ex-presidente apoiado por Moscou, a liderança ucraniana vem buscando uma adesão à Otan. Tendo isso em vista, o Parlamento em Kiev aprovou em dezembro último

a renúncia do país ao seu status de não alinhado

.

Novas sanções

Enquanto isso, os Estados Unidos estão dispostos a acirrar as sanções contra Moscou, afirmou o secretário do Tesouro americano, Jack Lew, durante a assinatura de um empréstimo de 2 bilhões de dólares a Kiev, nesta quarta-feira.

Depois da assinatura do empréstimo junto à ministra ucraniana das Finanças, Natalia Yaresko, Lew disse que o apoio russo aos separatistas no leste da Ucrânia levou os EUA e a União Europeia a impor sanções contra a Rússia.

Num telefonema realizado nesta terça-feira, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama,

concordaram sobre a necessidade de um "robusto apoio financeiro" para ajudar a estabilizar a Ucrânia

.

Nesta quinta-feira, os ministros do Exterior da União Europeia deverão pedir à Comissão Europeia que prepare novas sanções contra Moscou. Uma decisão final, no entanto, só deverá ser tomada durante a cúpula dos líderes da UE a se realizar em 12 de fevereiro.

CA/rtr/dpa

Leia mais