1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Queda do consumo afeta turismo

O turismo na Alemanha está atravessando uma crise, com a redução de investimentos e postos de trabalho. O setor estima perdas consideráveis, apesar da alta temporada de verão.

default

Gastronomia alemã teme prejuízos neste verão

O anúncio de que o setor turístico na Alemanha está em crise partiu da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio (DIHT), com base em uma pesquisa. Realizada no início da temporada de verão, ela consultou 3.000 empresas hoteleiras, 1.700 restaurantes, 90 áreas de camping e 500 agências de viagens e operadoras de turismo do país.

O que até então não passava de uma expectativa pessimista do setor está se tornando realidade: para a maioria das pequenas e médias empresas alemãs voltadas ao turismo, a chegada do verão e das férias escolares, ao contrário de anos anteriores, não irá contribuir para que haja um impulso no mercado.

Queda do consumo e atentados afetaram turismo

Cerca de 30% dos hoteleiros estimam que não farão bons negócios neste verão (no ano passado eram 20%). Na gastronomia, 36% dos empresários (25% em 2001) reclamaram da péssima situação atual. As principais causas seriam a queda no consumo e também o reflexo dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, que provocaram uma retração no fluxo de viagens.

Esta tendência também é percebida nas agências e operadoras de turismo. Pelo menos 30% delas registram perdas nesta temporada, um percentual bem maior do que no ano passado (18%). "Os donos de empresas médias do setor turístico se queixam de piores condições, com o aumento dos encargos sociais e dos custos de transporte, bem como a implantação de novas regras do mercado", esclareceu Martin Wansleben, da DIHT.

Empregos - A crise no setor ameaça também postos de trabalho. Pelo menos 20% das empresas hoteleiras e 25% dos restaurantes terão que fazer demissões como única alternativa para evitar a falência. Para agravar ainda mais a situação, devido à fraca conjuntura econômica os investidores estão cada vez mais escassos.

Ofertas menos atraentes - A associação das agências de viagens e operadoras de turismo da Alemanha (DRV) divulgou, nesta sexta-feira (12/07), que as ofertas de última hora, conhecidas como Last Minut estão mais caras do que nunca nesta temporada de verão. "No ano passado era possível encontrar ofertas com até 40% de desconto. Este ano a redução é de, no máximo, 20% em relação ao preço de tabela", disse o presidente da DRV, Klaus Laepple.

Por causa da drástica queda nas vendas de pacotes turísticos na primavera, as agências e operadoras reduziram em cerca de 30% a compra antecipada de vôos e reservas em hotéis para evitar mais prejuízos neste verão. Com a diminuição das ofertas, os descontos não têm sido muito atrativos, segundo Laepple.