1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Quebra-nozes: um enfeite de Natal com a cara da Alemanha

De um simples utensílio para descascar nozes e avelãs, o soldadinho de madeira tornou-se um dos enfeites de Natal mais famosos da Alemanha, cuja popularidade sustenta a indústria artesanal no Leste alemão.

Natal é tempo de relembrar o nascimento do menino Jesus, de renovar as esperanças e de reunir a família. Época de dar e ganhar presentes, de aguardar o Papai Noel, decorar a casa com luzes e enfeitar o pinheirinho. Assim se comemora o Natal em todo o Ocidente, com particularidades em cada país.

Na Alemanha, com ou sem neve, mas sempre com as tradicionais feirinhas natalinas, Natal é época de beber Glühwein (vinho quente), degustar os doces típicos da época – como o Lebkuchen (pão de mel) e as amêndoas açucaradas – e de levar para casa velas decoradas, sem esquecer, claro, do simpático quebra-nozes.

Weihnachtensdorf Seiffen im Erzgebirge

Seiffen, na região de Erzgebirge: a Meca dos enfeites de Natal na Alemanha

Enfeite genuíno

Já faz muito tempo que os quebra-nozes, tradicionais da região serrana de Erzgebirge, na fronteira da Saxônia com a República Tcheca, não cumprem seu papel original, que é o de romper a dura casca das nozes e avelãs, ingredientes indispensáveis de inúmeras guloseimas típicas de Natal na Alemanha.

Há algumas décadas, o utensílio de madeira tornou-se um dos principais enfeites de Natal na Alemanha, com lugar garantido na decoração. Velas, presépios e pinheirinhos podem ser típicos, mas nenhum é tão genuíno quanto o quebra-nozes, sempre caracterizado de soldadinho.

Artesanato natalino

A tradição artesanal da região remonta ao século 18, quando a extração de estanho e prata começou a decair, fazendo com que muitas famílias buscassem a sorte em outros cantos do país. Para os que ficaram, a solução foi recorrer à matéria-prima mais abundante, a madeira, levando ao surgimento de uma forte indústria artesanal que encontrou no Natal uma enorme fonte de renda.

Saigerhütte Olbernhau

Muitas cidades do Leste alemão sobrevivem graças ao artesanato natalino

O artesanato natalino colocou no mapa a pequena cidade de Seiffen, cuja população não passa de 3 mil habitantes. Desde a reunificação alemã, turistas do mundo todo buscam lá os tradicionais enfeites de madeira, tornando o quebra-nozes internacionalmente famoso. E não demorou para que ele se tornasse um símbolo regional.

Hoje, é possível comprá-los em qualquer feira de Natal, nas mais diversas cores e tamanhos. E, embora ele seja pouco conhecido no Brasil, na Alemanha o quebra-nozes é um convidado muito querido.

Uma história de Natal

Mas o quebra-nozes típico de Erzgebirge, como é conhecido hoje em dia, nem sempre era vinculado ao Natal. Foi só na segunda metade do século 19 que Wilhelm Friedrich Füchtner, natural de Seiffen, iniciou a produção em série do utensílio-enfeite baseado em uma ilustração do conto O rei Quebra-Nozes e o pobre Reinhold, escrito por Heinrich Hoffmann em 1851.

Esse conto de Natal relata a história de um menino enfermo que, em seus sonhos, é levado por um quebra-nozes a um mundo repleto de brinquedos. Ao acordar pela manhã, a criança encontra os brinquedos de seus sonhos junto ao pinheirinho de Natal e recupera a saúde.

O conto de Hoffmann foi o primeiro a relacionar a figura do quebra-nozes ao Natal – relação que se mantém firme até os dias de hoje, em que já não é possível pensar em natal sem ele.