″Qualificação″ de refugiados surpreende na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 14.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

"Qualificação" de refugiados surpreende na Alemanha

Em um ano, 50 mil migrantes foram empregados no país, aponta diretor de Departamento de Migração. Posicionamento em relação a democracia e mulheres também é avaliado positivamente.

Refugiados que chegaram à Alemanha desde setembro de 2015 apresentam qualificações melhores do que se imaginava, afirmou neste domingo (13/11) o diretor do Departamento de Migração e Refugiados da Alemanha (Bamf, na sigla em alemão), Frank-Jürgen Weise.

As conclusões de Weise, que também comanda a Agência Federal do Trabalho, têm como base um estudo abrangente do Instituto de Pesquisa de Emprego e Mercado de Trabalho (IAB, na sigla em alemão), que deve ser apresentado oficialmente nesta quarta-feira. A pesquisa também visa avaliar quais são as perspectivas de trabalho para refugiados.

De acordo com Weise, cerca de 50 mil refugiados foram empregados na Alemanha entre setembro de 2015 e setembro de 2016. "São atividades predominantemente auxiliares, assim como ocupações nas áreas de logística, armazenamento e agricultura", informou.

Alguns refugiados também teriam se tornado profissionais autônomos. Ao mesmo tempo, outros 100 mil teriam se registrado como desempregados.

Além da qualificação, os pesquisadores também ficaram positivamente surpresos com o posicionamento de sírios, iraquianos e afegãos, entre outras nacionalidades, em relação à democracia e às mulheres, apontou Weise.

A Alemanha recebeu mais de 890 mil refugiados em 2015 e outros 213 mil entre janeiro e setembro deste ano.

IP/dpa

 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados