1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Quão popular é o euro?

Uma enquete encomendada pela rede de TV ARD do Instituto de Pesquisa Aplicada de Consumo (IFAV) examinou a relação subjetiva de mil alemães com a moeda única européia, um ano após entrar em circulação.

Já se acostumou com o euro?

sim: 59,6 %
não: 34,9 %
não sei: 5,5 %

Lamenta o desaparecimento do marco?

sim: 52,7 %
não: 39,1 %
não sei: 8,2 %

Em quais dessas situações converte euros em marcos?

em compras cotidianas: 61,0 %
em compras maiores: 77,7 %
ao converter de uma terceira moeda: 37,4 %

Como o euro influenciou os preços em certos setores?

os gêneros alimentícios encareceram: 90,3 %
subiram os preços dos restaurantes: 90,5 %
subiram os preços de mercadorias não perecíveis: 41,5 %

O euro garantirá preços estáveis a longo prazo?

sim: 33,5 %
não: 29,9 %
não sei: 36,6 %

O euro simplifica viagens e compras para os cidadãos europeus?

sim: 78,4 %
não: 12,1 %
não sei: 9,5 %

O euro se manterá a longo prazo?

sim: 55,6 %
não: 11,0 %
não sei: 33,4 %

O euro é bom ou ruim?

(A seqüência de percentagens se refere às respostas "bom", "ruim" e "não sei".)

... para você pessoalmente: 27,0 % 51,4 % 21,6 %
... para os alemães em geral: 27,5 % 47,6 % 24,9 %
... para a economia: 44,2 % 29,9 % 25,9 %

Conclusão: As respostas a "Já se acostumou com o euro?" foram provavelmente otimistas demais, como demonstram as respostas seguintes. O marco continua sendo uma referência de valor, na maior parte das situações de consumo.

Parte da resistência contra a nova moeda deve-se à impressão de que encareceu a vida, contudo permanece a certeza de que foi uma boa decisão a longo prazo. Se não do ponto de vista pessoal, pelo menos para a grande economia.