1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Putin diz que há contexto político na morte de Nemtsov

Presidente russo afirma que assassinato do opositor russo levou "desgraça" ao país e pede que crimes do tipo sejam combatidos. Apesar de recompensa de 50 mil dólares por informações, ninguém ainda foi detido.

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta quarta-feira (04/03) que o assassinato do oposicionista Boris Nemtsov levou "desgraça" à Rússia e teve "contexto político".

"Devemos prestar a maior atenção em crimes de alto escalão, incluindo aqueles que têm um contexto político", disse Putin em discurso televisionado.

O oposicionista, uma das vozes mais críticas do governo, foi morto a tiros na última sexta-feira, enquanto caminhava ao lado de sua namorada, sobre uma ponte próxima ao Kremlin. Ele foi a pessoa mais proeminente a ser assassinada na Rússia nos 15 anos de Putin no poder – como premiê e presidente.

"Nós temos que livrar a Rússia da desgraça e da tragédia de coisas que vimos e vivenciamos recentemente: eu me refiro ao audacioso assassinato de Boris Nemtsov bem no centro da capital", afirmou Putin.

O Kremlin negou qualquer envolvimento, afirmando que o crime foi uma "provocação" destinada a desacreditar Putin e a fortalecer seus opositores. Mas a oposição afirma que o governo tem culpa, ao fomentar uma atmosfera de ódio contra os seus adversários.

Nemtsov foi morto horas após conceder uma entrevista de rádio, em que criticou o presidente por sua política "agressiva" para a Ucrânia. Ele estava trabalhando num relatório sobre o envolvimento russo na crise no leste ucraniano.

Até agora, as autoridades russas não realizaram nenhuma prisão. Na manhã desta quarta-feira, o diretor do Serviço Federal de Segurança (FSB) afirmou, sem dar mais detalhes, que vários suspeitos foram identificados. Há uma recompensa de 3 milhões de rublos (50 mil dólares) por informações relacionadas ao caso.

CA/afp/rtr

Leia mais