1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Putin anuncia que concorrerá à reeleição

Presidente da Rússia confirma participação nas eleições de março de 2018 em busca de um quarto mandato. Com taxa de popularidade de 80%, chance de vitória é grande. Principal opositor está impedido de se candidatar.

Putin discursa para funcionários de uma fábrica de automóveis na cidade de Nizhni Novgorod.

Putin discursa para funcionários de uma fábrica de automóveis na cidade de Nizhni Novgorod

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta quarta-feira (06/12) que concorrerá à reeleição nas eleições presidenciais previstas para março de 2018.

"Vou apresentar minha candidatura ao posto de presidente da Federação Russa", afirmou Putin durante um comício pelo aniversário de uma fábrica de carros na cidade de Nizhni Novgorod.

Perante os trabalhadores e diretores da fábrica, o chefe do Kremlin assegurou que "provavelmente não há melhor lugar nem melhor momento para fazer este anúncio", segundo informaram as agências russas.

O anúncio foi recebido pelos trabalhadores da fábrica de automóveis Gorki (GAZ, na sigla em russo) com grandes aplausos, que o presidente agradeceu.

"Obrigado por esta reação, obrigado pelo trabalho de vocês, principalmente. Obrigado pela atitude, trabalho de vocês para a empresa, cidade e país. Tenho certeza que vamos conseguir", destacou Putin.

Horas antes, em Moscou, Putin havia assinalado sua intenção de anunciar em breve se concorreria às eleições presidenciais de 2018.

Embora fosse dado como certo que o chefe do Kremlin tentaria a reeleição – para outros seis anos –, a demora de Putin em anunciar sua candidatura foi nas últimas semanas motivo de comentários e análise de especialistas e meios de comunicação.

Quarto mandato

Essa será a quarta vez que Putin concorrerá a pleitos presidenciais. Ele cumpriu dois mandatos consecutivos, entre 2000 e 2008. Depois, impedido constitucionalmente de se recandidatar, ele exerceu as funções de primeiro-ministro enquanto o aliado Dmitri Medvedev, no cargo de presidente, ampliava o mandato presidencial para seis anos.

Em 2012, quando terminou o mandato de Medvedev, Putin voltou a se candidatar e a ser eleito presidente. Com uma taxa de popularidade de 80%, o presidente, no poder há 17 anos, tem a vitória praticamente assegurada. Se vencer as eleições em março, ficará no poder até 2024.

Os candidatos opositores dos últimos anos – o líder comunista Guenadi Ziuganov, o ultranacionalista Vladimir Jirinovski e o liberal Grigori Iavlinski – já anunciaram a intenção de se recandidatar.

A estrela de televisão Ksenia Sobchak também deverá ser candidata. O rival mais importante de Putin, Alexei Navalny, quer se candidatar, mas está impedido por ter sido condenado judicialmente em casos que ele afirma terem motivação política.

FC/efe/lusa/ap

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais