1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Putin acusa EUA de tentar derrubar Blatter

Líder russo diz que as prisões de dirigentes da entidade são "tentativa óbvia" de tirar o suíço da presidência da Fifa. Segundo ele, Washington persegue ilegalmente cidadãos estrangeiros.

O presidente russo, Vladimir Putin, criticou nesta quinta-feira (28/05) as detenções de sete dirigentes do futebol em Zurique, e as classificou como uma "tentativa óbvia" dos Estados Unidos de tirar o suíço

Joseph Blatter

da presidência da entidade.

"Essa é uma clara tentativa de bloquear a reeleição de Blatter como presidente da Fifa e uma transgressão muito séria dos princípios de como funcionam as organizações internacionais", disse o líder russo.

Putin acusou, ainda, os Estados Unidos de tentarem "impor a sua jurisdição em outros países". "Se algum deles violou alguma lei, não sei. Mas os Estados Unidos não têm nada a ver com isso. Estes dirigentes não são cidadãos americanos. E se algo aconteceu, não aconteceu no território dos Estados Unidos", criticou.

Citando o ex-colaborador dos serviços de inteligência dos EUA Edward Snowden e o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, que fogem no exterior de processos nos EUA, o líder russo questionou o direito de Washington de pedir à Suíça a extradição dos dirigentes da Fifa.

"Infelizmente, nossos parceiros americanos usam tais métodos para obter seus objetivos egoístas e perseguir pessoas ilegalmente. Não descarto a possibilidade de que o caso da Fifa seja exatamente a mesma coisa", afirmou.

Segundo a agência Interfax, Putin pediu à Fifa que realize a votação presidencial na sexta-feira, como previsto. Na opinião do presidente russo, as eleições devem ser realizadas, e Blatter, que concorre a um quinto mandato, tem todas as possibilidades de ser reeleito.

"Também sabemos que foram feitas pressões [sobre Blatter] para proibir a realização do Mundial de 2018 na Rússia", acrescentou Putin.

A Rússia apoia oficialmente a reeleição de Blatter. O presidente da Federação de Futebol da Rússia, Nikolái Tolstij, reiterou nesta quinta-feira que seu país apoia a candidatura do atual presidente da Fifa na eleição prevista para sexta-feira.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou na quarta-feira nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da Fifa, acusando-os de conspiração e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que serão investigados subornos no valor de 151 milhões de dólares.

Simultaneamente, as autoridades suíças abriram uma investigação sobre a eleição das sedes dos Mundiais de 2018 e 2022, previstos para serem realizados na Rússia e no Catar.

MD/lusa/rtr/dpa/afp

Leia mais