PSDB vence 2º turno em cinco capitais e PT perde no Recife | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 30.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

PSDB vence 2º turno em cinco capitais e PT perde no Recife

Tucanos vencem em cinco capitais no segundo turno, e PT não elege nenhum candidato em uma grande cidade da região nordeste. Para TSE, eleições foram tranquilas mesmo em municípios que precisaram de reforço na segurança.

O PSDB conquistou as prefeituras de cinco capitais das oito que disputou no segundo turno das eleições municipais deste domingo (30/10). O PT perdeu no Recife e não conseguiu eleger nenhum candidato em uma grande cidade da região nordeste, e o PMDB conquistou as prefeituras de Cuiabá, Florianópolis e Goiânia.

Os tucanos ganharam em Belém, Maceió, Manaus, Porto Alegre e Porto Velho, e perderam em Belo Horizonte, Campo Grande e Cuiabá. Já em Recife, Geraldo Júlio (PSB) venceu o petista João Paulo.

No Rio de Janeiro, o bispo licenciado da Igreja Universal, o senador Marcelo Crivella (PRB), venceu a disputa com mais de 59% dos votos válidos. Já Marcelo Freixo (PSOL), com cerca de 40%, ficou em segundo lugar. É a primeira vez que o PRB elege um prefeito em uma capital.

Segundo turno tranquilo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, afirmou que o segundo turno "transcorreu em clima de paz e normalidade" mesmo nos municípios que precisaram de reforço de segurança como São Luiz, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Até as 19 horas, o TSE havia registrado 309 ocorrências e 88 prisões. A maioria dos casos foi de cabos eleitorais fazendo "boca de urna". Segundo os dados, nenhum candidato foi preso.

De acordo com Mendes, a ocupação de algumas escolas em Santa Catarina e no Paraná por movimentos estudantis geraram custos para a Justiça Eleitoral, que teve que alterar alguns locais de votação. No entanto, o tribunal ainda não tem um levantamento do gasto total com essas mudanças.

O presidente do TSE disse que, com as novas regras eleitorais que proíbem a doação de empresas para candidatos, as doações de campanha, do ano de 2012 para 2016, caíram de 6,4 bilhões de reais para 2,4 bilhões de reais.

Ele declarou, ainda, que o TSE recebeu reclamações sobre o tempo mais curto para a realização de campanha e também sobre doações de empresas, mas que caberá agora ao Congresso se debruçar sobre a reforma política eleitoral e o modelo a ser adotado para as próximas eleições.

Veja os resultados do segundo turno nas capitais:

Aracaju – Edvaldo Nogueira (PC do B) 52,11% | Valadares Filho (PSB) 47,89%

Belém – Zenaldo Coutinho (PSDB) 52,33% | Edmílson (PSOL) 47,67%

Belo Horizonte – Kalil (PHS) 52,98% | João Leite (PSDB) 47,02% 

Campo Grande – Marquinhos Trad (PSD) 58,77% | Rose Modesto (PSDB) 41,23%

Cuiabá – Emanuel Pinheiro (PMDB) 60,41% | Wilson Santos (PSDB) 39,59%

Curitiba – Rafael Greca (PMN) 53,25% | Ney Leprevost (PSD) 46,75%

Florianópolis – Gean Loureiro (PMDB) 50,26% | Angela Amin (PP) 49,74%

Fortaleza – Roberto Cláudio (PDT) 53,57% | Capitão Wagner (PR) 46,43%

Goiânia – Iris Rezende (PMDB) 57,70% | Vanderlan (PSB) 42,30%

Macapá – Clécio (Rede) 60,50% | Gilvam Borges (PMDB) 39,50%

Maceió – Rui Palmeira (PSDB) 60,27% | Cícero Almeida (PMDB) 39,73%

Manaus – Artur Neto (PSDB) 55,96% | Marcelo Ramos (PR) 44,04%

Porto Alegre – Nelson Marchezan Júnior (PSDB) 60,50% | Sebastião Melo (PMDB) 39,50%

Porto Velho – Dr. Hildon (PSDB) 65,15% | Léo Moraes (PTB) 34,85%

Recife – Geraldo Júlio (PSB) 61,30% | João Paulo (PT) 38,70%

Rio de Janeiro – Crivella (PRB) 59,36% | Marcelo Freixo (PSOL) 40,64%

São Luís – Edivaldo Holanda Júnior (PDT) 53,94% | Eduardo Braide (PMN) 46,06%

Vitória – Luciano (PPS) 51,19% | Amaro Neto (SD) 48,81%

FC/abr/ots

Leia mais