Prova para obter cidadania alemã começa a ser aplicada | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 01.09.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Prova para obter cidadania alemã começa a ser aplicada

Para encarregada de integração do governo alemão, teste obrigatório possibilita a estrangeiros conhecer seus direitos e deveres como cidadãos. É necessário acertar 17 de 33 questões de múltipla escolha.

default

Caderno com questões sobre a Alemanha diante do parlamento de Hessen, em Wiesbaden

A partir deste 1º de setembro, além dos procedimentos burocráticos de praxe, os candidatos a obter um passaporte alemão também precisam demonstrar seus conhecimentos sobre a Alemanha.

Os candidatos serão submetidos a uma prova, cuja obrigatoriedade passou a vigorar nesta segunda-feira (01/09). O teste de múltipla escolha é composto por 33 perguntas sobre a história, a política e a sociedade do país, das quais é preciso acertar pelo menos 17.

As perguntas constam de um catálogo de 300 questões elaboradas pelo Ministério do Interior, mais dez relativas a cada estado alemão. A prova consiste em 30 questões de âmbito nacional e três perguntas referem-se ao estado onde ela é aplicada.

A resposta correta deve ser escolhida entre quatro opções e o tempo para a prova é de 60 minutos. O teste custa 25 euros e pode ser feito várias vezes. Os candidatos podem freqüentar cursos preparatórios oferecidos, por exemplo, pelas Volkshochschulen, tradicionais centros de formação de adultos.

No estado da Renânia do Norte-Vestfália, o mais populoso da Alemanha, a procura pelos cursos foi diferenciada. Em Dortmund, por exemplo, o curso foi cancelado porque teve apenas um interessado. Em Düsseldorf, ao contrário, os dois cursos oferecidos já estavam lotados antes mesmo do início. O primeiro teste em Düsseldorf está marcado para 7 de novembro.

Forma de melhorar a integração

Die Integrationsbeauftragte der Bundesregierung, Maria Böhmer

Maria Böhmer

Para Maria Böhmer, encarregada nacional para assuntos de imigração, o teste é uma maneira de melhorar a integração no país. De acordo com ela, o governo alemão espera que mais estrangeiros residentes no país assumam a cidadania alemã.

Mas também é importante, segundo ela, que os novos cidadãos conheçam seus direitos e deveres. "Desta maneira, eles não estarão apenas fazendo uso de seu direito de voto, mas estarão participando ativamente da política", argumentou.

Ela lembrou que os testes são prática comum em outros países, como os Estados Unidos: "Aprendemos com o que fazem outros países de imigração".

Segundo o Departamento Federal de Migração e Refugiados, mais de 100 mil pessoas adquirem a nacionalidade alemã a cada ano. A maioria tem origem turca.

Leia mais