1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Protestos levam à violência na Dinamarca

Cena alternativa de Copenhague protesta contra fechamento de centro juvenil. Manifestantes vão às ruas e centenas de envolvidos são detidos. Polícia ameaça deportar os alemães entre eles.

default

Somente na madrugada deste sábado (03/03), a polícia dinamarquesa afirma ter detido mais de cem pessoas, supostamente envolvidas nos conflitos no bairro Nørrebro, na capital do país.

Centro de cultura e lazer

Os manifestantes atearam foto em automóveis e latas de lixo para enfrentar a polícia, que fez uso de gás lacrimogêneo para impedir os protestos. Uma dos envolvidos foi ferido e enviado ao pronto-socorro local, Também no bairro Christianshavn houve protestos na madrugada do sábado.

O motivo da manifestação é a polêmica em torno do imóvel onde funciona um centro de cultura e lazer para jovens, cedido oficialmente pela prefeitura de Copenhague. O centro reúne, desde 1981, a cena alternativa da cidade.

Protest gegen die Schließung eines Jugendzentrums in Dänemark

Protestos pacíficos em defesa do centro juvenil

Há poucos meses, o imóvel foi vendido pela prefeitura a uma seita cristã, que entrou na Justiça com um pedido de despejo. Os jovens continuaram ocupando o centro e foram agora às ruas se opor contra a atitude das autoridades.

Alemães envolvidos

Segundo testemunhas, havia vários alemães entre os manifestantes. De acordo com um porta-voz da polícia dinamarquesa, os alemães envolvidos que forem detidos serão mandados de volta à Alemanha.

Protestos de solidariedade

Também em protesto contra a venda do imóvel e ordem de despejo para o centro cultural em Copenhague, centenas de pessoas foram às ruas em várias cidades alemãs. Em Hamburgo, houve conflitos entre polícia e manifestantes, que se reuniram ao redor do centro alternativo Rote Flora.

No centro de Hannover, uma marcha de protesto com aproximadamente 120 participantes transcorreu sem maiores transtornos. Em Braunschweig, Göttingen e Flensburg houve maniestações de apoio ao centro dinamarquês de Nørrebro.

Leia mais