1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Protesto em Baltimore termina em violência

Doze pessoas foram presas e um policial saiu ferido durante marcha que reuniu 2 mil manifestantes pedindo justiça no caso Freddie Gray. Rapaz negro morreu com grave lesão na coluna em viatura da polícia.

Um protesto pela morte de um rapaz negro sob custódia da polícia em Baltimore, estado americano de Maryland, acabou em violência neste sábado (25/04). Segundo policiais, um grupo de cem manifestantes atacou as autoridades de segurança com garrafas e objetos de metal, e cometeu atos de vandalismo ao longo da marcha. Doze pessoas foram presas. Pelo menos um policial ficou ferido.

Cerca de 2 mil pessoas participaram desta que foi a maior marcha na cidade pedindo justiça pela morte de Freddie Gray, de 25 anos, há uma semana. Parentes de Gray que participaram do protesto pediram aos manifestantes calma. "Os pais de Freddie não querem violência, violência não traz justiça", pediu a irmã gêmea de Gray, Fredericka Gray.

Freddie Gray morreu no último dia 19 de abril após sofrer graves lesões na coluna, em circunstâncias ainda não esclarecidas. Policiais teriam rodado com ele no carro durante 30 minutos, antes de chamar socorro médico.

Um dia antes dos protestos, o vice-comissário de polícia de Baltimore, Kevin Davis, declarou que o jovem deveria ter recebido atendimento médico no local em que foi preso, antes mesmo de ser colocado na viatura da polícia, algemado e sem cinto de segurança – uma violação das regras policiais.

Seis policiais foram suspensos de suas atividades e as autoridades iniciaram investigações internas para esclarecer o caso.

A morte de Gray se insere no debate nacional sobre o tratamento dado pela polícia dos Estados Unidos aos afro-americanos. O caso se junta a tantos outros que a mídia do país vem revelando nos últimos meses envolvendo negros mortos nas mãos de policiais brancos.

Ondas de protestos se seguiram após a morte a tiros do adolescente negro Michael Brown por um policial branco em Ferguson no ano passado, e, mais recentemente, após a morte de Eric Garner, depois de receber uma "gravata" de um policial na cidade de Nova York.

MSB/ap/rtr

Leia mais