1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Protesto contra o Pegida reúne mais de 6 mil em Colônia

Sob o lema "Somos Charlie – pela liberdade e diversidade", manifestação lembra o atentado ao semanário francês "Charlie Hebdo", que completa uma semana. Kögida leva apenas 150 pessoas às ruas.

Uma semana após o atentado contra o semanário satírico francês Charlie Hebdo, cerca de 6.500 pessoas marcharam em protesto contra o movimento "anti-islamização" Pegida (sigla em alemão para "Europeus patriotas contra a islamização do Ocidente"), sob o lema "Somos Charlie – pela liberdade e diversidade", nesta quarta-feira (14/01), no centro da cidade de Colônia.

Ao mesmo tempo e a poucos metros de distância, o Kögida ("Colônia contra a islamização do Ocidente) atraiu aproximadamente 150 pessoas. Segundo a polícia, ambas as manifestações decorreram tranquilamente e houve apenas confrontos menores.

Na primeira marcha do Kögida, em 5 de janeiro, as luzes da Catedral de Colônia foram desligadas em protesto. Nesta quarta-feira, em vez disso, um banner foi pendurado acima da entrada principal da catedral, com a frase "A Igreja rejeita qualquer tipo de discriminação de uma pessoa e qualquer forma de agressão devido à sua raça, cor e confissão religiosa, pois isso é contrário ao espírito de Cristo".

Oficialmente o Kögida não é mais um braço do movimento Pegida. A central, localizada em Dresden, na Saxônia, distanciou-se de eventos organizados tanto pelo Kögida como pelo Dügida, de Düsseldorf. Motivo: ativistas locais se recusaram a adicionar a suástica nazista entre os símbolos que ficam numa "lixeira" no banner oficial do Pegida.

PV/dpa/afp

Leia mais