1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Protesto contra crise do lixo tem confronto com polícia no Líbano

Manifestação desencadeada por acúmulo de sujeira nas ruas de Beirute se desenvolve em descontentamento generalizado contra corrupção no país. Choque com forças de segurança deixa centenas de feridos no fim de semana.

A polícia libanesa usou bombas de gás lacrimogêneo e canhões de água para dispersar manifestantes antigoverno, neste domingo (23/08), no segundo dia seguido de manifestações em Beirute. O protesto foi desencadeado por uma crise no recolhimento do lixo, mas se desenvolveu em descontentamento generalizado contra corrupção na política do Líbano.

O segundo dia de manifestações em massa contra o governo na capital libanesa terminou em confronto violento, com a polícia repelindo a multidão com canhões de água, gás lacrimogêneo e até pedras. Ao menos 43 manifestantes e 30 policiais foram hospitalizados.

Após protestos inicialmente pacíficos durante o dia, os confrontos eclodiram pouco antes do anoitecer em Beirute, quando manifestantes tentaram romper o arame farpado em torno da residência e escritório do primeiro-ministro do país, Salam Tammam.

No confronto com policiais, a multidão atirou pedras, garrafas e fogos de artifício contra as forças de segurança. Vários policiais e manifestantes ficaram feridos. Testemunhas também ouviram alguns tiros disparados perto dos escritórios políticos.

Libanon: Entsorgung stinkender Müllberge in Beirut

Com o lixo acumulando, as ruas de Beirute chegaram a ostentar essa imagem e um insuportável cheiro

A nova onda de violência ocorreu horas depois de Salam ter sinalizado a possibilidade de renunciar em consequência dos protestos de sábado, nos quais mais de 100 pessoas ficaram feridas. As manifestações deste fim de semana são as maiores a atingir o Líbano nos últimos anos.

Os protestos começaram depois que o lixo começou a acumular nas ruas de Beirute, após o principal aterro da cidade, inicialmente uma medida temporária – ter sido fechado há um mês, sem que alternativas tivessem sido encontradas.

Com o problema se agravando, um grupo online autodenominado "Você Fede!", junto de outros grupos, convocou os cidadãos libaneses iniciar manifestações contra o que eles dizem ser um sistema corrupto. As manifestações passaram de apenas exigir uma solução para o problema do lixo para pedindo a renúncia dos principais políticos do país.

O sistema sectário de partilha do poder no Líbano, o que garante que os principais grupos religiosos do país estejam representados, muitas vezes leva a impassem que deixam o governo incapaz de agir. Além disso, o Líbano não tem um presidente há mais de um ano.

PV/ap/rtr/dpa

Leia mais