1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Prontuários de Michael Schumacher são roubados de hospital

Assessoria do ex-piloto afirma que documentos sobre seu estado de saúde foram oferecidos a meios de comunicação. Segundo o jornal "Bild", o valor pedido foi de ao menos 48 mil euros.

A assessoria de Michael Schumacher afirmou, nesta segunda-feira (23/06), que parte dos prontuários médicos do ex-piloto de Fórmula 1 foi roubada do Hospital Universitário de Grenoble, na França, onde o alemão ficou internado por quase seis meses.

De acordo com o comunicado divulgado, os responsáveis pelo roubo dos documentos sobre a saúde do piloto estariam tentando vender as informações para veículos de comunicação. Segundo a versão online do jornal alemão Bild, o material estaria sendo oferecido pelo valor de ao menos 48 mil euros.

"Os ofertantes afirmam que se tratam de prontuários de Michael Schumacher. Não podemos julgar se esses documentos são autênticos. No entanto, podemos afirmar que eles são claramente roubados. Já prestamos queixas, e as autoridades estão envolvidas com o caso", disse a porta-voz de Schumacher, Sabine Kehm.

A assessora disse que será aberto um processo criminal caso os documentos se tornem públicos ou sejam mencionados em alguma reportagem. "O conteúdo de todos os arquivos médicos é totalmente privado e confidencial e não deve ser disponibilizado para o público", reiterou.

Conforme informações divulgadas pelo jornal francês Dauphiné Libéré, as duas primeiras páginas de um documento de dez páginas teriam sido roubadas. O sistema de computadores do hospital universitário está sendo investigado sobre um possível ataque de hackers. Segundo a polícia de Grenoble, o hospital reportou o roubo nas últimas semanas, após o piloto ter deixado a clínica.

Schumacher saiu do coma e deixou o hospital na França no início de junho. Ele estava internado em Grenoble desde 29 de dezembro de 2013, quando sofreu um acidente de esqui na localidade de Méribel, nos Alpes franceses.

Em Grenoble, Schumacher passou por duas cirurgias para remover coágulos e foi induzido ao coma. Durante o período de internação, a porta-voz do ex-piloto disse que ele havia demonstrado breves momentos de consciência, mas não deu detalhes sobre o estado de saúde do campeão da Fórmula 1.

Schumacher foi transferido para um hospital em Lausanne, na Suíça, onde seguirá com o tratamento.

BWS/afp/ap

Leia mais