1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Promotoria Pública investiga incêndio em usina nuclear alemã

Autoridades e operadora garantem que não houve vazamento de radiatividade. Desligamento temporário de dois reatores preocupa a população e reabre debate sobre renúncia à energia nuclear na Alemanha.

default

Mais de 100 bombeiros atuaram no combate ao incêndio no reator de Krümmel

A Promotoria Pública de Lübeck iniciou nesta sexta-feira (29/06) as investigações sobre o incêndio em um transformador, que causou o desligamento temporário da usina nuclear de Krümmel, próximo a Hamburgo.

Mais de 100 bombeiros atuaram no combate ao incêndio, que foi controlado no final da tarde desta quinta-feira. A desativação temporária da usina provocou o desligamento de aproximadamente 800 semáforos em Hamburgo, informou a polícia.

Segundo a empresa Vattenfall Europe AG, não houve em momento algum perigo para o setor nuclear da usina de Krümmel, em cujo complexo ocorreu o incêndio.

Também o reator da Vattenfall em Brunsbuettel, no estado de Schleswig-Holstein, teve seu funcionamento interrompido ontem devido a um problema na parte não-nuclear da instalação.

Deutschland Brand in Atomkraftwerk Krümmel

Operadora garante que não houve vazamento de radiatividade

Tanto a operadora quanto as autoridades garantiram que em nenhum dos casos houve vazamento de radiatividade ou qualquer perigo para a população. Também o Greenpeace realizou medições e informou não ter registrado aumento da radiatividade nos arredores da usina de Krümmel.

"O incêndio causou muita fumaça porque o sistema de refrigeração do transformador funciona a óleo", explicou Jens Meier, perito em reatores nucleares do governo estadual de Schleswig-Holstein.

Moradores preocupados

A Promotoria Pública de Lübeck informou que, como em qualquer incêndio com causa desconhecida, vai investigar o caso, para ver se não ocorreu um crime. Para isso, usará um laudo técnico feito por especialistas in loco.

A polícia informou nesta quinta-feira ter recebido chamadas telefônicas de "mais de cem pessoas preocupadas". Krümmel é o maior reator de água fervente do mundo e já foi associado a casos de leucemia registrados em seus arredores.

Segundo a Vattenfall Europe, no ano passado ocorreram naquele reator próximo de Hamburgo "15 incidentes que tiverem de ser comunicados às autoridades". Em operação desde 1984, a usina de Krümmel está entre que mais registram falhas na Alemanha. As duas usinas desligadas nesta quinta-feira são responsáveis por metade da energia gerada no estado de Schleswig-Holstein, informou a operadora.

O fogo no transformador reascendeu a discussão sobre a renúncia à energia nuclear na Alemanha. O Partido Verde pediu um esclarecimento imediato e minucioso do incidente. O secretário de Segurança Pública de Schleswig-Holstein, Ralf Stegner, reiterou a decisão do Partido Social Democrático favorável à desistência da energia nuclear no país.

Na avaliação do ministro alemão do Meio Ambiente, Sigmar Gabriel, os incidentes mostram que a renúncia à energia nuclear é necessária por motivos de segurança. "Quanto mais tempo um reator está em funcionamento tanto mais ele está sujeito a panes", advertiu Gabriel. (gh)

Leia mais