1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Promotora indicia seis policiais pela morte de Gray

Marilyn Mosby afirma em Baltimore que morte de Freddie Gray foi homicídio. Seis agentes envolvidos na prisão do jovem negro vão responder por crimes que acarretam penas entre três anos e 30 anos de prisão.

A promotora Marilyn Mosby afirmou nesta sexta-feira (01/05), em Baltimore, que a morte do afro-americano Freddie Gray foi homicídio. A promotoria decidiu indiciar seis policiais pelo assassinato do jovem: Brian Rice, Alicia White, William Porter, Garrett Miller, Edward Nero e Caesar Goodson. O pedido de prisão para os policiais foi emitido.

Os seis policiais envolvidos na detenção de Gray serão indiciados por crimes que vão desde agressão, má conduta, negligência, prisão ilegal e até homicídio, com penas previstas entre três anos de detenção, podendo chegar até 30 anos de prisão.

No entanto, apenas o motorista da viatura, Goodson, será indiciado por homicídio de segundo grau – quando há intenção de matar, mas sem planejamento prévio. Rice, Porter e White são acusados de homicídio culposo, entre outros crimes.

Mosby disse que o médico legista confirmou que a morte de Gray foi um homicídio e que as lesões em sua coluna cervical ocorreram por ele ter sido colocado na viatura sem cinto de segurança ou outra proteção. A autópsia comprovou que a lesão fatal foi causada por uma pancada dentro do carro.

A promotora afirmou, ainda, que houve paradas não relatadas em diferentes locais, além de outra detenção efetuada e alegações que não correspondiam aos depoimentos prestados pelos seis policiais. Segundo Mosby, a viatura parou seis vezes.

"Para a população de Baltimore e os manifestantes em todos os EUA, eu vou a sua chamada para 'enquanto não houver justiça, não há paz'. A paz é necessária enquanto eu trabalho para fazer justiça em nome desse jovem", afirmou Mosby durante a entrevista coletiva, um dia após a polícia ter concluído a investigação.

A decisão de indiciar os seis policiais e a velocidade com a qual Mosby fez o anúncio foram recebidas com grande comemoração nas ruas de Baltimore, onde manifestantes, na última terça-feira, saquearam, queimaram carros e entraram em confronto com a polícia.

Mais manifestações foram planejadas em diversas cidades neste final de semana, embora o anúncio desta sexta-feira possa mudar o tom dos próximos protestos. Gray morreu no último dia 19 de abril após sofrer graves lesões na coluna.

FC/rtr/afp/ap/efe

Leia mais