Projeto instala sereia gigante em lago de Hamburgo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 07.08.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Projeto instala sereia gigante em lago de Hamburgo

O lago Alster, em Hamburgo, abriga uma hóspede surpreendente: uma loira gigantesca de metal e isopor, que, depois de muitas controvérsias, permanece no ponto nobre da cidade por dez dias.

default

Atração turística nas águas do Alster

Durante dez dias, os turistas que estiverem por ventura passeando nos arredores do Lago Alster, no centro da cidade, poderão assistir ao "banho" de uma escultura assinada pelo artista e publicitário Oliver Voss. Mas até a escultura chegar ao lugar em que está não foi nada fácil. Há um ano Voss trabalha neste projeto e as dificuldades começaram já para conseguir uma licença da prefeitura.

As autoridades responsáveis pela administração do bairro posicionaram-e contra o projeto. O motivo: a suspeita de que, por trás da ideia, estaria implícita uma campanha publicitária, já que uma empresa britânica de cosméticos financia sozinha a instalação. Mas mesmo com muitas vozes contrárias, Voss acabou conseguindo a licença para que sua loira gigante permaneça por dez dias boiando no Alster.

Voss: alvo de críticas

Levar o objeto gigante para o lago foi uma tarefa muito complicada e o grande problema foi fazer com que a estátua se mantivesse em equilíbrio. Como a "sereia" foi elevada à categoria de obra de arte, Voss não terá que pagar pelo local que ela ocupa no espaço público.

Riesen-Nixe Binnenalster Alster Hamburg Flash-Galerie

Apesar das críticas, Voss diz que a escultura é uma forma de agradecimento à cidade de Hamburgo. A diretora da empresa de cosméticos que financia o projeto, Márcia Kilgore, conta que os custos finais acabaram sendo o dobro do planejado, mas não cita as cifras em questão.

Para Voss, a sereia gigante não deve servir como provocação, mas sim para estimular as pessoas a verem o Alster com outros olhos. Mais que isso, diz ele, ela deve, na condição de uma obra de arte, representar Hamburgo não apenas como centro criativo, mas também lembrar a proximidade da cidade da água.

Muitos turistas já classificaram a escultura, composta por quatro partes de metal e isopor, com cerca de 20 metros de altura cada uma, como uma atração obrigatória (embora provisória) nos passeios turísticos pela cidade.

CS/dpa/dapd

Revisão: Soraia Vilela